Roteiro de 3 dias em Terra Ronca

Com estimativa de mais de 1000 grutas em um raio de 40km, a região do Parque Estadual Terra Ronca abriga um dos mais importantes conjuntos espeleológicos da América do Sul. A região é uma das maiores em números de cavernas e grutas. Morros, colinas, águas cristalinas e cachoeiras são outros itens que compõem o visual dessa região que é tão única.

Parque Estadual de Terra Ronca

A singularidade atrai estudiosos, turistas, aventureiros e curiosos de todas as partes do mundo. São mais de 300 cavernas mapeadas, mas apenas 49 abertas para visitas e um número ainda menor disponível para os turistas. Há atrações que exigem um alto nível técnico, que só são exploradas por espeleólogos experientes e bem equipados. Criado em julho de 1989, o Parque possui 57 mil hectares. De maneira geral as cavernas com formações calcárias raras ainda são bem preservadas graças ao cuidado dos guias que trabalham na região, a maioria nativos que lutam para manter esse espetáculo da natureza subterrânea.

Como chegar

O Parque Estadual Terra Ronca está localizado no Nordeste Goiano, entre as cidades de Guarani e São Domingos. A entrada do Parque fica a 45km de qualquer uma das cidades, mas as atrações estão espalhadas em uma área de cerca de 40km de extensão. De Brasília até o Parque são 400km, sendo 45km de estrada de chão mal conservada. Em Brasília, siga pela Saída Norte (BR-020) até Posse. Entre na cidade e pegue a saída para Guarani (são 40km entre os dois municípios). Em Guarani, você já pega a estrada de chão.

Parque Estadual de Terra Ronca 2

Outra opção é ir pela BR-020 até o trevo de São Domingos, saia da BR e ande mais 26km até a cidade. De lá até o Parque são 45km de terra e aumenta 90km da viagem. Em compensação, se seu destino é apenas a Caverna Angélica, você pegará apenas 10km de estrada de chão.

Onde ficar

Nos hospedamos na Pousada Terra Ronca, bem próximo à entrada da Caverna Terra Ronca. A pousada é bem simples e funciona de forma bem caseira. Osmar e a esposa Roseli moram na propriedade e cuidam do negócio. Ele é o guia e ela a cozinheira (e que comida fantástica!).

Pagamos R$ 115 na diária para casal com duas refeições inclusas (café da manhã, almoço OU janta). Se quiser as três refeições acrescentam mais R$ 20 de cada pessoa. As bebidas são cobradas à parte. Eles têm água, refrigerante e cerveja em lata. De sobremesa doces diversos vendidos a R$ 2 cada potinho.

No quarto há apenas a cama. O banheiro é compartilhado, mas está sempre limpinho. No local também há área de Camping e eles cobram R$ 40 por pessoa com o mesmo esquema de duas refeições. Contato: (62) 3429-2929 ou (62) 9814-9702

De longe, a pousada da região com melhor estrutura é a Alto da Lapa. Ela é melhor estruturada, tem alguns quartos com ar condicionado, varanda fechada com vidro para impedir a entrada de mosquitos e também funciona como restaurante. Também fica próxima à entrada da Terra Ronca. Eles ainda não têm site, então não é fácil encontrar na internet. Contato: (62) 9951-5086 ou 9978-6203 (Edilvo) ou pousadaaltodalapa@hotmail.com

Um pouco mais adiante, quase no Povoado de São João, tem a Pousada São Mateus, que me pareceu boa também. Contato: (62) 3439-6058 ou 9655-9043 (Paulo). E a Pousada Estação Lunar, que fica já no Povoado de São João. Contato: (61) 3045-2483 ou 9614-9231 (Edimar)

Os passeios

Todos os passeios devem ser feitos com ajuda de um guia. Não insistam em ir sem, pois são eles que sabem os locais exatos por onde você pode passar de maneira segura e ainda preservar o local. De qualquer forma, tentar entrar em uma caverna sem a ajuda de um profissional da região é tipo suicídio. Lá dentro é um breu total.

Terra Ronca | Caverna São Bernardo

Fechamos os passeios com o Osmar, o dono da Pousada Terra Ronca. Ele cobra R$ 100 pela diária ou R$ 20 por pessoa. Traduzindo: se for fazer o passeio em dupla, cada um pagará R$ 50. Mas se o grupo tiver no mínimo 5 pessoas, cada um paga R$ 20. Mais de 5 pessoas o valor é o mesmo.

Segundo Osmar, para se fazer duas cavernas em um só dia é preciso muito preparo físico e disposição para enfrentar a estrada de terra. Ele aconselha combinar uma caverna e uma cachoeira por dia, o que fica menos cansativo.

Seguindo essas recomendações, o nosso roteiro ficou da seguinte forma:
Primeiro dia: Saída de Brasília às 10h – chegada às 15h30. Passeio à Terra Ronca
Segundo dia: Manhã na Caverna Angélica – Tarde na Cachoeira Palmeira
Terceiro dia: Manhã na Caverna São Bernardo – Tarde retorno à Brasília.

Caverna Terra Ronca I

Caverna Terra Ronca I

No primeiro dia chegamos já de tarde e fomos visitar a Terra Ronca I, que é a gruta mais conhecida da região e tem como principal característica a grandiosidade da entrada (que eles chamam de boca) e dos salões com até 90 metros de altura. Na entrada há um altar, onde é realizada a Festa do Bom Jesus da Lapa, sempre no dia 6 de agosto, reunindo pessoas de todas as partes do Brasil.

Terra Ronca I  | Mosaico

A caverna tem esse nome devido ao ruido interno e abriga espeleotemas de tamanhos surpreendentes. Não é preciso pagar para entrar. São cerca de 900 metros de caminhada no interior da caverna, com passagens pela água (vai até a cintura) e três horas de passeio ao todo. Ao sair da gruta você percorre um trecho pela beirada do Rio Terra Ronca, em uma espécie de vale. Adiante há uma segunda gruta chamada Terra Ronca II. O passeio completo com essa gruta dura sete horas. Ficamos só com a primeira mesmo, que já exige um nível médio de esforço, pois há muito sobe e desce, o que cansa bastante as pernas. No interior da gruta há cordas e correntes para auxiliar nas subidas. Destaque: do alto da caverna você tem uma vista surpreendente da região.

Vista do alto da Caverna | Terra Ronca

Caverna Angélica

No segundo dia fomos cedo para a Caverna Angélica. Da Pousada Terra Ronca até a entrada são 36km de estrada de chão ruim (sentido Guarani – São Domingos), que são percorridos em aproximadamente 1h20. Para entrar, cobram R$ 5 por pessoa. O passeio pelo interior da caverna dura menos de duas horas. Nessa você não precisa se molhar como na Terra Ronca I e exige-se um nível mais light de esforço, embora não seja aconselhável para aqueles com dificuldade em locais mais fechados, pois em alguns trechos as passagens são feitas por tetos muito baixos.

Terra Ronca | Caverna Angélica

A Caverna Angélica tem infindáveis salões e um mais surpreendente que o outro. O destaque fica para o Salão dos Canudos, com milhares de estalactites da grossura de um canudinho formando um verdadeiro espetáculo.

Caverna Angélica | Salão dos Canudos

O Salão das Cortinas também não fica para trás.

Caverna Angélica | Salão das Cortinas

Caverna São Bernardo

No terceiro dia optamos por conhecer a Caverna São Bernardo que fica a 10km de distância da Pousada Terra Ronca (sentido São Domingos – Guarani). Nessa também não é necessário pagar nada para entrar. No seu interior, passam os rios São Bernardo e o Palmeiras, que em um determinado ponto se encontram. A boca da gruta é assustadoramente íngreme e, com toda a certeza, sem a ajuda de um guia, eu diria que é impossível visitar essa gruta, pois você não sabe onde pisar e por qual lado deve-se descer.

Terra Ronca | Caverna São Bernardo

Nessa o nível de esforço é alto, pois além de muito sobe e desce, você faz boa parte do percurso dentro da água que tem forte correnteza e muitas pedras no fundo. Além disso, não há cordas e correntes para dar suporte, como há na Terra Ronca I. O passeio todo dura umas três horas. O destaque fica para as formações curiosas e a forte corrente de ar que tem no interior da caverna.

Caverna São Bernardo | Terra Ronca

Cachoeira Palmeira

A queda d´água do Rio Palmeira fica a 6km da Pousada Terra Ronca (sentido São Domingos – Guarani) e é um dos últimos pontos abertos, antes dela entrar na Caverna São Bernardo e se encontrar com o Rio de mesmo nome. Cobram R$ 3 por pessoa para entrar.

A água é bem limpinha e no local há uma boa piscina natural, onde a água fica mais mansa e não é tão funda. O visual dalí é fantástico e melhor ainda se você subir um pouquinho pela mata para ver a cachoeira lá de cima.

Cachoeira Palmeira | Terra Ronca

O que levar

– Roupas leves;
– Tênis (Se possível um que seja adequado para molhar);
– Repelente;
– Protetor Solar;
– Lanterna de cabeça (se não tiver leve a de mão mesmo, mas é que dentro da caverna é bom estar com as duas mãos livres na hora de passar em algum trecho mais complicado). Ps: o guia fornece os capacetes e alguns alugam as lanternas a R$ 5 cada.
– Lanches e água para os passeios e também para a estadia, pois lá não há mercados próximos. Então você terá apenas as refeições básicas.
– Dinheiro em espécie. Não espere encontrar caixas eletrônicos ou máquina Cielo.

Zarpo Viagens | Aguas Termais

Compartilhe este artigo!

Comentários

  1. Adoraria conhecer esse lugar… As grutas chamam a atenção por serem riquíssimas nos detalhes. As fotos estão lindas!

  2. Geovane Hoelscher
    25 jul 2015

    Muito bom! Obrigado pelo relato. As cavernas são mesmo maravilhosas, vale a pena a visita.

  3. Sou doida pra ir, mas não sei se tenho coragem de me enfiar nesses buracos :/

    • OI, Camila… tbm não gosto de lugar fechado… me sinto sem ar. Mas as cavernas são beeeem altas. Não bate o desespero não.

  4. Confesso que nunca havia ouvido falar desse lugar, mas só de ler o artigo de vocês já bateu vontade. rs… Qual a melhor época para visitar?

    • Oi, Michael… Terra Ronca fica bem escondidinho mesmo, mas esses são os melhores destinos, não é mesmo?
      A melhor época é o período de seca por aqui. De Abril a Setembro.

  5. Regina
    16 nov 2015

    Oi Polliana! Gostei muito do seu relato. Você teve muito problema com chuvas nessa época (fevereiro né?)?
    Estou pensando em ir em janeiro (2016), mas estou com receio de não conseguir ver nada por causa da época de chuva. Obrigada. Abraço.

    • Oi, Regina. Fomos em Fevereiro, no feriado de Carnaval e não pegamos nenhum dia chuvoso. Foi tudo tranquilo. Realmente vai depender muito da sorte, porque é época de chuva sim.

  6. Raquel
    08 jan 2016

    Oi Polliana. Vou a Terra Ronca em Abril/2016 e fico dividida entre me hospedar em São Domingos ou Terra Ronca. Os dois lugares são bem distantes e temm cavernas mais proximas de cada um deles. Vc aconselha dividir a estadia? Ficar uns dias em São Domingos e outros em Terra Ronca? Temos 15 dias em abril para fazer isso… aconselha aproveitar e conhecer a Chapada tb?

    • wesley rabelo
      05 fev 2016

      para chapada dos veadeiros caso queira fazer a travessia de 7 quedas no parque,é necessario agendar com tres dias de antecedencia no site do parque.salvo isso,demais cachoeiras como cariocas dá pra fazer sem agendamento.Alto paraiso é mais recomendavel economicamente para dormir mas fica 30km de sao jorge,portaria do parque.Em alto paraiso tem o camping da Ju…paguei R$15,00 por pessoa com direito a camping e usar a cozinha e claro banheiro.dividimos a comida com outros aventureiros e sem falar que existe a cacho das loquinhas em alto paraiso…com mais 100km vc vai cnhecer a cacho de santa barbara…fantassstico…em cavalcante…tirolesa de 800m…R$80,00

  7. Olá Pollianna tudo bem?
    Meu nome é Edcarlos Valente eu que respondo pela pousada Terra Ronca! tomo conta do site e publicação e respondo os emails e guio tbm.Venho te agradecer pela publicação e elogios para nossa pousada e meus Tios Osmar e Roseli agradecem …..vc foi perfeita nas citações dos passeios e atrações do parque!ficou muito bom mesmo.Obrigado moro em Brasília mais sempre que posso estou lá e ano passada só não fui no carnaval por isso não chegamos a nos conhecer.Precisa mos de pessoas como vc ao nosso lado!quando quiser ir de novo! entre em contato que vou fazer uma promoção pra vc e família e amigos.Abraço boa tarde!!!Só hoje que pude ver e gostei muito!!!!!!!!!muito obrigadooo!!

    • Oi, Edcarlos. Que bom ter esse retorno de vocês. Na época que fomos meu marido chegou a entrar em contato contigo por telefone para reservar a pousada e pegar informações sobre o local. Fico agradecida com o convite. Com certeza ainda voltaremos em Terra Ronca e te aviso quando isso for possível. Manda um abraço para o Sr. Osmar e a Roseli. Ainda sonho com a comida maravilhosa dela. 🙂 Grande abraço!

  8. wesley rabelo
    05 fev 2016

    Boa noite!Conheci chapada dos veadeiros mas nao deu tempo de ir em terra ronca!!agradeço pelas dicas…ja estao catalogadas…espero agora em julho de 2016 prestigiar este lugar maravilhoso,mais uma vez agradeço pelo roteiro e pelas dicas.NO face estou no wesley rabelo rabelo.quando vierem em minas dê um toque!!valeu

  9. Fernanda
    09 mar 2016

    Adorei o post! Queria saber se vocês conteataram os passeios lá mesmo ou se foram de excursão. Obrigada!

    • OI, Fernanda. Não fomos de excursão. Contratamos os passeios lá mesmo, com o senhor Osmar. O contato dele está no post.

  10. Rafael
    17 abr 2016

    Ótimo post, irei para lá no feriado. O site está muito bom, parabéns!

  11. Ana Mestieri
    04 jul 2016

    Oi Poliana,
    ficarei apenas 2 dias no parque.
    Qual cidade (vila) melhor para me hospedar?

    • Oi, Ana. Como disse aí no post, o melhor é se hospedar na região do parque mesmo. São acomodações simples, mas confortáveis.
      Nos hospedamos na Pousada Terra Ronca, bem próximo à entrada da Caverna Terra Ronca. A pousada é bem simples e funciona de forma bem caseira. Osmar e a esposa Roseli moram na propriedade e cuidam do negócio. Ele é o guia e ela a cozinheira (e que comida fantástica!).

      Pagamos R$ 115 na diária para casal com duas refeições inclusas (café da manhã, almoço OU janta). Se quiser as três refeições acrescentam mais R$ 20 de cada pessoa. As bebidas são cobradas à parte. Eles têm água, refrigerante e cerveja em lata. De sobremesa doces diversos vendidos a R$ 2 cada potinho.

      No quarto há apenas a cama. O banheiro é compartilhado, mas está sempre limpinho. No local também há área de Camping e eles cobram R$ 40 por pessoa com o mesmo esquema de duas refeições. Contato: (62) 3429-2929 ou (62) 9814-9702

      De longe, a pousada da região com melhor estrutura é a Alto da Lapa. Ela é melhor estruturada, tem alguns quartos com ar condicionado, varanda fechada com vidro para impedir a entrada de mosquitos e também funciona como restaurante. Também fica próxima à entrada da Terra Ronca. Eles ainda não têm site, então não é fácil encontrar na internet. Contato: (62) 9951-5086 ou 9978-6203 (Edilvo) ou pousadaaltodalapa@hotmail.com

      Um pouco mais adiante, quase no Povoado de São João, tem a Pousada São Mateus, que me pareceu boa também. Contato: (62) 3439-6058 ou 9655-9043 (Paulo). E a Pousada Estação Lunar, que fica já no Povoado de São João. Contato: (61) 3045-2483 ou 9614-9231 (Edimar)

  12. Antonio Dimas
    03 jan 2017

    Gostaria de saber se alguém tem o telefone atualizado da pousada terra ronca? Esses números estão desatualizados. Obrigado.

    • OI, Antônio. Os que temos são esses mesmos. E tem pouco tempo que falamos com eles.

  13. Mary nivel hard
    06 jan 2017

    O que eu queria saber é se esses passeios, dentro das cavernas e tal, o guia é OBRIGATÓRIO mesmo
    quero dizer, eles permitem a sua entrada se não estiver junto a um guia ou sem eles você nem entra? Porque, eu viajo com uma grana curtíssima, e eu corto mesmo esse gasto com guia que muitas vezes é inútil, no caso da Terra Ronca eu não estou subestimando mas já subestimando, tem como? Obrigada

    • Você pode sim ir sem guia, Maryanna. Não há nenhum controle na entrada. Só alerto mais uma vez aos riscos que você pode estar correndo. Algumas são bem tranquilas, outras nem um pouco.

  14. Joao Carlos
    11 jan 2017

    Tem também o Camping/Pousada de Ramiro “ramiroterraronca@gmail.com” ou no face “ramiroterraronca”. Simples, mas tratamento nota 10.

  15. Carlos
    26 set 2017

    Parabéns pelo texto e fotos! Excelentes!

  16. Elaine
    07 out 2017

    Bom dia! Eh possível realizar o passeio com crianças de 12 e 8 anos?

  17. Thayvid
    31 out 2017

    Gente que relato maravilhoso. Eu agradeço todas essas dicas. Foram fundamentais para meu passeio. Vc salvou minha vida kkkkk. Obrigado pelo excelente relato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *