11 coisas que você precisa saber antes de ir para Marrakech

Já disse aqui que viajar para o Marrocos é seguro. É preciso apenas deixar o preconceito de lado. Viajar para o Marrocos não só é seguro como é muito agradável. Vá de mente e coração abertos e se deixe encantar por aquela mistura de aromas, sabores, cores e ritmos. A cultura é diferente? Muito! Mas nada que um espírito preparado não resolva. Então veja o que você precisa saber antes de ir para lá!

1 – O trânsito é caótico

Todo cuidado é pouco. Mesmo dentro dos mercados, o povo passa correndo com as motocicletas no meio das lojas e de todas as pessoas que ali circulam. Por vezes, precisam parar porque esbarram em algo ou alguém.

As scooters estão por todo lado no Marrocos

2 – Não beba qualquer água

O alerta que você ouve de todos é: não tome água em qualquer lugar! Certifique-se que a que você consumir seja mineral e tenha chegado até sua mão lacrada.

3 – Esteja preparado para se perder

Não adianta dizer para você tomar cuidado para não se perder. Será em vão! É tanto beco e a sinalização é tão precária que uma hora ou outra você vai se perder! Apenas esteja preparado e fique atento.

 4 – Barganhe

Não se deixe enganar pelos preços baixos. Eles sempre aumentam cerca de 300% quando percebem sua carinha de turista. Então negocie na hora de comprar qualquer coisa, até mesmo com taxistas.

Mercado em Marrakesh | Marrocos

5 – Ajuda só pagando

E se você se perder e chegar alguém todo solícito te oferecendo ajuda, é cilada! Na hora não dizem, no final te exigem uma gorjeta e todo tanto que você oferecer é pouco. Vão ficar brigando contigo e dizendo que é 20 euros! E eles fazem um drama tão grande que parece até que você realmente está devendo algo.

6 – Apenas muçulmanos podem entrar nas mesquitas

Se você não é muçulmano, não tente entrar em uma das várias mesquitas da cidade. Não adianta colocar burca, tirar os sapatos… pela regra criada por eles, apenas muçulmanos têm o direito de entrar no local de oração. Não é assim em todos os países muçulmanos, mas no Marrocos é. E, segundo um próprio marroquino me disse, não estamos perdendo nada. As mesquitas de lá não são ornamentadas como igrejas, por exemplo. São como grandes salões vazios. PS: existe uma em Casablanca onde é permitida a entrada de turistas.

Kotubia, a maior mesquita de Marrakesh

Kotubia, a maior mesquita de Marrakesh

7 – Fotos não são bem vindas

Os marroquinos parecem estar bem cansados de ter a sua imagem explorada. Em diversas situações fui repreendida por tirar fotos de objetos, lojas… imagine quando você tenta tirar fotos deles. Na dúvida, pergunte antes se você pode registrar.

8 – Higiene precária

A higiene passa muito longe da ideal. Nas ruas, você verá de tudo, desde verduras sendo comercializadas diretamente no chão ou mesmo resto de comidas que são dispensados para que os gatos de rua possam comer.

Higiene precária no Marrocos

9 – O clima é incerto

Dizem que em Marrakech o sol predomina durante 300 dias por ano. Mas não se esqueçam dos outros 65. Eles existem e eu presenciei bem. E o pior, quando chove, o clima cai de vez e faz um frio danado. E a infraestrutura é tão precária que qualquer chuva é motivo para fechar rodovias. Então não se engane com o clima do deserto, vá preparado para o calor e também para o frio.

10 – É grande o assédio dos malandros

Ao chegar na Praça Jemma El Fna, provavelmente vão colocar uma cobra no seu pescoço, um mico vai subir na sua cabeça, um ilusionista vai tentar te mostrar um último truque e por aí vai. Se não quiser terminar naquela mesma situação onde você se vê devendo 20 euros para o cara, despache logo o artista, malandro ou seja lá o que for.

Vai uma cobrinha aí?

Vai uma cobrinha aí?

11 – A comida é barata

E a notícia boa fica para o fim. A comida marroquina é boa e barata. Sente-se a vontade em um restaurante e peça o que mais te apetece, mas não deixe de experimentar alguns pratos típicos (tente o Cuscuz Marroquino ou o famoso Tajine). Eles nem sempre são bonitos de se ver, mas são deliciosos.

Marrocos

Compartilhe este artigo!

Comentários

  1. Fernando
    02 mar 2015

    Putz, eh assim, mesmo. Fiquei hospedado na Medina e aconselho q quem optar por ficar Lah escolha hotéis c acesso fácil. Em todos os dias lar nunca cheguei no hotel sem “ajuda”. E essa ajuda saia bem cara.

  2. Pingback: Hospedagem em Marrakech: Riad de Vinci

  3. Pingback: Nosso Roteiro: Marrakech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *