Florianópolis em um fim de semana

Não. Não é suficiente. Já vou logo esclarecendo que um fim de semana não é um tempo digno para se conhecer Florianópolis. Dá para conhecer o básico? Digamos que menos que o básico.  Dá para você ficar com uma pequena amostra do que a cidade tem a oferecer e já fazendo planos para voltar. Afinal, você não achou que dava para conhecer 42 praias em um só fim de semana, néam?

Orla de Florianópolis

Mas então o que fazer em um fim de semana? Primeira providência: alugue um carro. Onde quer que você se hospede, é bom ter o seu próprio veículo, porque as distâncias são grandes. Para conhecer a cidade, eu diria que o melhor é começar pela Lagoa da Conceição, região onde estão localizados bares, cafés, lanchonetes e restaurantes bem charmosos. O Diego, do Meus Roteiros de Viagem, afirma que a Lagoa é um dos melhores lugares para se comer em Florianópolis. Segui apenas duas dicas dele: a Gelateria do Max e a Sanduicheria da Ilha e posso garantir que ele sabe o que diz! Hoje lamento por não ter seguido à risca essa lista. Talvez na próxima viagem.

Lagoa da Conceição vista do alto | Florianópolis

Voltando à Lagoa, é bom dizer que o bairro também tem diversas lojinhas, uma feira de artesanatos e costuma ser uma boa opção para curtir a noite.  Fomos ao John Bull, um pub conhecido como a mais tradicional balada rock da cidade. Fica na beira da Lagoa, o que dá ainda mais estilo ao ambiente que é cuidadosamente decorado. Os shows ao vivo são comuns nos fins de semana.

Outra região interessante é o centro da cidade, que pode facilmente ser explorado a pé e em pouco tempo. Tire uma manhã ou tarde e tome como ponto de partida a Praça XV de Novembro, onde há uma figueira centenária. Reza a lenda que para atrair casamento e dinheiro é preciso dar algumas voltas ao redor da árvore. Eu e a Roberta demos umas cinco voltas com a orientação de um senhor simpático que passava pelo local. Ele disse que é muito importante que o giro seja no sentido horário! O contrário pode atrair coisas negativas.  Não sei se vai dar certo, mas a cena de nós duas correndo na chuva ao redor de uma árvore, com certeza vai ficar na memória como uma das inusitadas.

Praça XV de Novembro | A figueira centenária

Ainda na Praça XV de Novembro há prédios interessantes como o Memorial ao Miramar, a Catedral Metropolitana de Florianópolis e o Palácio Cruz e Sousa, onde fica o Museu Histórico de Santa Catarina. As ruas nas proximidades são de paralelepípedos e bem estreitas. No fim de semana costuma ser tranquilo, mas de segunda a sexta a região fica muito cheia e super confusa.

Alí bem pertinho fica o Mercado Público de Floripa. Uma vez lá, procure o Box 32, um bar que serve um pastel de camarão fantástico. Foi a única coisa que experimentei, porque para dizer bem a verdade, me senti um pouco insegura por lá. Do Mercado você pode seguir para a Ponte Hercílio Luz que, apesar de continuar sendo o cartão postal de Florianópolis, está fechada há alguns anos. Dizem que está passando por uma reforma. Eu não vi nada.

Mercado Público de Florianópolis

Praias

Se você vai realmente ficar somente um fim de semana, então escolha apenas duas praias. As outras 40 infelizmente vão ter que esperar uma próxima oportunidade. Optamos pela maravilhosa Ilha do Campeche e a tão famosa Praia de Jurerê Internacional, que, na minha opinião, deixou um pouco a desejar.

Praia de Jurerê Internacional | Florianópolis

Mas isso é um assunto para um próximo post. Que tal acompanhar mais essa série? 😉

Florianópolis: Ilha do Campeche

O que é que essa Jurerê tem!?

Compartilhe este artigo!

Comentários

  1. Que bom que seguiu minhas dicas. Na próxima vez tente conhecer os outros restaurantes, rs. Parabéns pelo post. Um abraço 🙂

  2. Pingback: Florianópolis: Ilha do Campeche

  3. Pingback: O que é que essa Jurerê tem!?

  4. Pingback: Hospedagem barata em Jurerê

  5. mauricio
    28 ago 2013

    Diego estou com vontade de passar as ferias de janeiro em Sta Catarina adoramos praias , o que me deixa meio receoso é qual praia ficar gostamos de surf mas queria ficar em uma praia que a agua nao fosse gelada e uma boa opção para se hospedar que seja um preço justo , todo ano vou para Maresias mas queriamos variar um pouco, obrigado

  6. Amanda
    14 out 2013

    A Ilha do Campeche foi uma ótima opção, já Jurerê, é uma praia normal, sem grandes atrativos. Jurerê é famosa apenas pelas grandiosas casas, carros importados, famosos que lá frequentam e pelos beach clubs, fora isso, nada de interessante. Já para quem curti belas paisagens, surf e águas mais normas, é melhor ficar entre a praia Mole e a Barra da Lagoa. A mole é praia de surfista e muito bem frequentada, porém o mar é um pouco bravo, já a Barra, as águas são menos frias e dá pra pegar onda tbm, dependendo do dia. Dá para se hospedar na Lagoa da Conceição e curti além dessas 2 prais, a praia da Joaquina que é linda demais.

  7. Uma dica: Vá para a praia da Lagoinha do Leste. A trilha para chegar a praia tem um lindo visual e a lagoa é muito boa.
    No bairro Córrego Grande tem uma cachoeira muito boa, chamada de Poção e o meu restaurante favorito é o Porto do Contrato, no qual você pede uma entrada de ostras que vem 30 ostras com 15 diferentes produções.

    Fica a dica para quando vier de novo

  8. mariana
    15 set 2014

    Olá, pessoal, gostaria de passar uns 10 dias em Floripa, qual é a melhor cidade para hospedagem, levando em consideração preço de hoteis e praias…
    E gostaria de saber também, se é tão frio quanto falam, pois iria mesmo pelas praias.

    Obrigada.

    • Amanda
      15 set 2014

      Olá Mariana,o melhor lugar para ficar em Floripa é na Barra da Lagoa ou Lagoa da Conceição é pico das praias mais lindas e badaladas. Tem várias opções de hostels e pousadas super em conta. A melhor época para vir é na primavera e verão. Na primavera o clima já está começando a esquentar e não tem toda a muvuca do verão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *