Nosso Roteiro: Curaçao

Esteja com o espírito preparado para conhecer a ilha de Curaçao. Mesmo que você já tenha ido à outras ilhas do Caribe, vai perceber que essa é encantadoramente diferente. A valorização da cultura, das tradições, a simplicidade, a combinação de cores (tanto da água quanto da pintura das casas), o mar calmo, os mais de cem pontos de mergulho, a boa recepção e até mesmo a ausência do assédio ao turista fazem dessa ilha um lugar tão singular.

Curaçao | Willemstad 1

Apesar de ser a maior ilha do antigo arquipélago das Antilhas Holandesas, Curaçao é hoje um país autônomo, porém pequeno. Seu território dá para ser rapidamente percorrido em uma voltinha de carro. E se você procura um lugar cheio de glamour e luxo é melhor não arriscar Curaçao. Aruba, Punta Cana ou Cancun fazem mais o estilo ‘praia com espumante’. E é exatamente a simplicidade e a natureza pouco explorada de Curaçao que encantam.

Curaçao | Praia de Kenepa | Caribe

Em Curaçao, por exemplo, você só encontrará uma única opção de hotel All Inclusive (o Sunscape). O esquema aqui é explorar a ilha, pois as melhores praias estão em pontos afastados e sem hotéis. Algumas delas não têm nem restaurantes, fazendo você se sentir um privilegiado por estar em uma ilha deserta e paradisíaca. Não curtiu a ideia? Então comece a pesquisar outro destino. Essa é a minha dica. Pois o esquema pode parecer meio ‘roots’ para quem não curte levar uma ‘matula’ para a praia.

Onde ficar

Como disse, Curaçao não é o melhor destino para você escolher um hotel com excelente estrutura pensando em não sair de lá. As praias mais lindas estão afastadas e mesmo os melhores hotéis da ilha não são tão bem equipados como os grandes resorts.

4-1,5

Antes de começar a pesquisar você precisa ter em mente o que prefere para essa viagem: ficar na capital Willesmtad que tem boa estrutura, lojas, restaurantes e praias bonitas ou ficar mais afastados da muvuca, nas proximidades de pequenas vilas, sem muita estrutura, mas com muito sossego e praias paradisíacas.

Nesse post aqui contamos nossa experiência com um hotel mais afastado do centro, mas perto das melhores praias.

Onde comer

A culinária em Curaçao é uma mistura de sabores. É algo bem tropical, mas você acaba encontrando um pouco de tudo. Sempre terá uma batata frita, uma boa massa e uma carne suculenta. Abaixo segue algumas sugestões de restaurantes da ilha.

The Green House
Boas opções de peixes e frutos do mar e também de carnes. Os preços estavam ok. Fica na entrada de Willemstad.

Fort Rif
Complexo gastronômico ao lado do Renaissance Mall, em Otrobanda. Tem um dos restaurantes mais requintados da ilha, o Bistrô Le Clochard. No local também há opções mais em conta de comida mexicana, italiana e japonesa. Também tem um Starbucks.

Café de Tijd
Pub bastante animado durante a noite, quando tem música ao vivo e enche de gente na calçada. Boa opção para um drink.

Bahia Beach
Fica em Lagoon, no norte da ilha. Restaurante no ponto alto da praia, de onde se tem uma vista fantástica do mar. Pratos bem servidos, comida variada. Preços ok.

Curaçao | Bahia Beach

O que fazer

Não preciso nem dizer que o melhor que você pode fazer em Curaçao é curtir a praia, né? Mais quais são elas? Saiba todos os detalhes sobre todas elas nesse post aqui. Contamos tudo tim-tim por tim-tim. Além disso, o que podemos fazer?

Mergulho
Em geral, praticamente todas as praias são perfeitas para mergulho, já que a água é calma e cristalina, cheia de corais. Tanto o snorkel quanto o cilindro podem facilmente serem alugados nas praias com melhor estrutura. Como você pode usar o snorkel em todas as praias, aconselho que você já compre um e leve, pois vai ficar bem caro alugar um em cada praia que for, sem falar que é bem mais higiênico.

Centro de Willemstad
A cidade conserva a arquitetura colonial holandesa com casarões pintados com cores quentes. Um belo cartão postal. O centro de é dividido em dois bairros, Punda e Otrobanda, que são cortados por um canal. Para ligar os dois centros há uma ponte flutuante para pedestre (quando fomos, em março de 2015, ela estava parada para reforma) que se movimenta de acordo com a passagem de navios.

Willemstad | Curaçao | Punda

Punda
Onde ficam os casarões em estilo holandês tombados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Tem grandes lojas e bons restaurantes. Recomendo uma voltinha a pé por Pitermaai, um bairro bem charmosinho. Aprecie a arquitetura e pontos como o Mercado Flutuante, algumas igrejinhas e Waterfort Arches.

Punda | Noite | Willemstad

Waterfort Arches
Em Punda, durante a noite, a diversão é nesse espaço, na beira mar, onde funcionam vários bares e restaurantes.

Otrobanda
Onde fica o complexo do Renaissance e o comércio mais popular. Vale a mesma voltinha a pé. Aproveite para ir ao Museu de Kurá Holanda, local onde funcionava um hospital para escravos e onde hoje contam a história do país.

Otrobanda | Willemstad | Curaçao

Fort Rif
Um dos points da cidade com diversos restaurantes, bares e lojas. Fica na beira do mar, em Otrobanda.

Cavernas Hato
Dizem que as cavernas são uma grande atração em Curaçao, mas não chegamos a comprovar. Vi pelo mapa que ficam no extremo norte da Ilha e a entrada custa 8 dólares.

Cassinos
Se você gosta de jogar, aproveite que em Curaçao é liberado. Você encontra boas opções no Hotel Renaissance e no Marriott.

Meio de transporte

Alugue um carro. Você vai precisar e muito. Se tiver resistência, alugue por pelo menos dois ou três dias para explorar as praias mais afastadas. Alugamos durante toda nossa estadia. Fizemos a reserva com a RentalCars. 7 dias de um carro categoria econômica (mas completo) nos custaram US$ 254 em março de 2015 com retirada e devolução no aeroporto. E se você optar pelo carro econômico eu arrisco dizer que a probabilidade de você, assim como nós, ser sorteado com um Pikanto é MUITO GRANDE!

Curaçao | Alugue um carro

Do aeroporto ao centro

Caso não retire um carro logo no aeroporto, vai precisar de um taxi para ir até o Centro de Willemstad, que está a 12km. A corrida é tabelada: US$ 12 até Otrobanda e US$30 até Punda.

Compras no supermercado

Lembra que eu mencionei que muitas praias não contam com restaurantes? Também não há vendedores ambulantes. Então o melhor é aderir a boa e velha matula, ou marmita. Mas não se acanhe. É a coisa mais comum em Curaçao. Todos vão à praia com um cooler. No hotel que ficamos até tinha um cooler à disposição no nosso quarto. Então compre suas bebidas e alguns lanches e frutas para levar à praia.

O melhor é fazer as compras em um supermercado grande. Os pequenos, comuns nas pequenas vilas, cobram preços pouco atraentes e ainda funcionam em um esquema pouco confortável para turistas. É preciso pedir o produto no balcão. Você não tem acesso às prateleiras. Aí imagina você escolhendo os itens em conversa com um nativo… poucas chances disso dar certo. Alguns dos supermercados maiores que fomos e que pagamos um preço justo – CostULess e Centrum. Aproveite e compre também os itens para o café da manhã, caso seu hotel não ofereça, como era o caso do nosso.

Informações adicionais

O tempo é muito seco, o sol é fortíssimo, o calor intenso, mas venta muito! O clima na ilha é típico de savanas tropicais com uma estação chuvosa curta (Outubro a Dezembro) e uma estação seca longa (Janeiro a Setembro). Temperatura máximas variam entre 28°C e 32°C e mínimas entre 23°C e 26°C. Cuidado com o sol! Os ventos fortes aliviam o desconforto, mas é no fim do dia que você percebe o estrago.

Clima em Curaçao

Idioma: Papiamento e Holandês. Mas você consegue se comunicar em inglês, espanhol e portunhol.

Moeda: Florim (mas o dólar americano é aceito em todos os estabelecimentos). 1 Florim = 1,74 reais (julho de 2015).

Exigências

Vacina: Segundo a OMS, nenhuma vacina é exigida para Curaçao.

Habilitação internacional: não

Visto: não há necessidade de visto para brasileiros.

Seguro Saúde: não é obrigatório, mas é sempre bom ter. Ainda mais em um país diferente. Faça uma cotação aqui com 15% de desconto. Pegue o cupom de desconto no banner da Mondial na barra lateral aqui do blog.

 

Quer ir para Curaçao empacotado?*

Sabemos que se você chegou ao nosso blog e a esse post é por que está planejando sua viagem sozinho. Mas se por acaso você mudar de ideia e quiser se preocupar só em viajar e evitar perrengues, uma das opções é comprar um pacote em uma agência de confiança.

Já conhecem o  Zarpo?

O Zarpo é um clube de compras de viagens, mais sofisticado e com acesso restrito e por convite (pegue o seu aqui). As ofertas de pacotes ou diárias de hotéis são divulgadas somente para os sócios. Não há cupons. Você escolhe suas datas e tem a reserva confirmada na hora. E caso precise customizar seu pacote (outra cidade de saída, mais noites, ocupação diferente, etc.), eles fazem o possível para atender e adequar a sua solicitação especial. Legal, né?

Eles tem dois pacotes interessantes, ambos para 5 noites. Um para hospedagem no Santa Barbara Beach Golf Resort e outro para o Sunscape Spa Resort Casino (o único all inclusive de Curaçao). Todos hotéis de alto padrão e com datas até dezembro de 2017. Acredito que vale a pena consultar.

Curaçao | Zarpo Viagens
* informação atualizada em 16/03/2017.


Siga o Across the Universe no Twitter: @acrosstheblog

no Instagram: @acrosstheblog

e curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/acrosstheblog

 

7 Comentários para "Nosso Roteiro: Curaçao"

  1. Lana disse:

    Gosto muito de Curação.Muito melhor que Aruba.Procurei algo sobre Noronha e não achei.Já estiveram lá?

    • Marcelo Lemos disse:

      Oi Lana!
      Nem eu e nem a Polliana ainda conhecemos Fernando de Noronha.
      Mas já tenho viagem marcada para Maio deste ano.
      Estou usando muitas das dicas da Cinthia Campos do Fragata Surpise para montar meu roteiro. Ela esteve lá recentemente e já escreveu muita coisa. Recomendo Fortemente. Dá uma olhadinha: http://across.im/1ZUpIDW
      Obrigado pela visita! 😉

  2. Alessandra disse:

    Adorei as dicas estou indo para la em Maio,

  3. Sthefany Ramayane de Araújo Flor disse:

    Estou com uma duvida sobre essa exigência da vacina.
    Onde vocês viram ser obrigatória?
    Não achei em lugar nenhum.

  4. Monica maria Semeghini sant Ana disse:

    Estivemos em curacao durante uma semana em janeiro e não houve exigência da vacina contra febre amarela. Vale mencionar que para deixar o país e cobrada uma taxa no aeroporto , mas não me recordo do valor .

Deixe seu Comentário

Não deixe de ler a nossa Política de Comentários.**






* Campos de preenchimento obrigatório