15 coisas que você precisa saber antes de ir para o Laos

O Laos é um dos menores e mais pobres países do sudeste asiático. As belezas naturais são os maiores atrativos para turistas, mas é fato que a simpatia e simplicidade de seu povo fazem toda a diferença. Conhecemos e nos encantamos pelo país ao visitar a cidade de Luang Prabang, que apesar de mais lembrada por turistas, não é a capital do país (é Vientiane). Listamos aqui algumas das conclusões que tivemos ao visitar o Laos em março de 2017 e que é bom você ter conhecimento ao começar a organizar a sua viagem pelo país. 

1 – Laos foi o país mais bombardeado da história

Mesmo sem se envolver diretamente na Guerra do Vietnã, o Laos foi fortemente atacado nas fronteiras. Ainda hoje há reflexos da tragédia, já que 10% dos dois milhões de toneladas de bombas lançadas pelos Estados Unidos ainda não foram detonadas e continuam ativas. O Governo, no entanto, garante que o país é totalmente seguro para turistas, pois os pontos mais visitados foram todos “higienizados”. Enquanto isso, cerca de 300 acidentes com agricultores são registrados por ano. Ao preparar a terra para o plantio, eles acabam ativando bombas involuntariamente. 🙁

2 – É também um dos países mais pobres do sudeste asiático

Na zona mais turística de Luang Prabang isso não é tão visível, mas é sair um pouco do centro para ver que há muitos laocianos vivendo em situação de pobreza extrema. Mas não se engane, é um povo simples, mas feliz. Eles não se vitimizam, nem exploram turistas para se dar bem.

3 – Os laocianos são acolhedores

No Laos você vai conhecer um povo acolhedor, prestativo e simpático. Eles falam baixo, te recebem sempre com delicadeza e um sorriso no rosto. Alí também não rola aquele assédio comum aos turistas e nem mesmo os golpes. Tudo costuma ser negociado com respeito.

4 – Cuidado com a comunicação

Partindo do pressuposto de que você não fala a língua laociana, é bom ter cuidado na hora de se comunicar em inglês. O sotaque asiático é complexo. Nem sempre você entende o que eles querem dizer e eles também podem não te entender. Então para não ter problemas, certifique-se de que você ou eles realmente entenderam a mensagem.

5 – Não ajude a fomentar o mercado de exploração de animais

É comum a exploração de animais para fins turísticos e os mais sacrificados costumam ser os elefantes, que são obrigados a trabalhar dia e noite carregando turistas “no lombo”. O que o turista talvez não saiba é que o treinamento a que eles são submetidos é cruel. Não à toa, o elefante asiático corre risco de extinção. Se você quer mesmo ter contato com elefantes, procure uma reserva ou santuário que resgate os animais desse tipo de exploração. Tivemos uma experiência muito boa com a Mandalao e contamos tudo nesse post aqui.

6 – A moeda no Laos é o Kip

Em março de 2017, R$1 valia 2,5mil kips. No aeroporto e em alguns locais mais turísticos, eles aceitam dólares e até bath, a moeda da Tailândia. Você pode trocar seus dólares em casas de câmbio do aeroporto ou da rua principal, a Sisavangvong.

7 – Os produtos e serviços são muito baratos

Os preços no Laos são realmente bem mais baixos do que os que estamos acostumados. Em geral, hospedagem, alimentação e mesmo artesanato são encontrados com valores bem acessíveis. Tudo o que for comprar, ainda rola uma barganha, o que reduz uns 20% em cima do primeiro preço. Normalmente eles costumam abaixar antes mesmo de você pedir, quando percebem que você se desinteressou e já vai saindo sem comprar. É bom estar ciente de que tudo o que for pago em cartão de crédito eles acrescentam 3% a mais pelas taxas.

8 – A comida é, em geral, parecida com a tailandesa

culinária laociana é um encanto. Apesar da influência francesa, a proximidade com a Tailândia fala mais alto. A comida é bem leve, natural, com muitos legumes e também apimentada (mas você consegue pedir qualquer coisa sem pimenta também). As frutas são saborosas, doces e muito usada para sucos naturais vendidos em barraquinhas nas ruas e também nas inúmeras sobremesas dos restaurantes da cidade.

9 – Serviço no Laos é ruim

Assim como na Tailândia, há boa vontade, mas não há excelência. Quando você vai a um restaurante, mesmo que o grupo faça o pedido na mesma hora, cada um recebe o prato no seu tempo. Então não precisa esperar o prato de todos chegar para começar a comer, pois pode demorar muito. Acontece da sobremesa chegar primeiro que o prato principal, a bebida vir por último e etc.

10 – É preciso visto para entrar no país

Para entrar no Laos é preciso tirar um visto na chegada, no próprio aeroporto ou fronteira. O processo é simples e rápido. É só preencher um formulário, apresentar passaporte, uma foto 3X4 e pagar 30 dólares. Se não tiver a foto, eles cobram 1 dólar a mais para escanear a do seu passaporte.

11 – A melhor época para ir ao Laos é a mesma para a Tailândia

A estação seca, de novembro até março (mais ou menos) é o melhor período para conhecer o Laos, pois não há risco de monções e o clima não está tão quente. A partir de abril ou maio a temperatura sobe a chuva cai todos os dias. Fomos no início de março e chegamos a sentir frio no começo da manhã e a noite.

12 – Lavar roupa no Laos é muito barato

Viajar com mala grande é um sacrifício e na Ásia isso é totalmente desnecessário por vários motivos. Vou citar só dois: é um tipo de viagem que você só vai precisar de roupas básicas e funcionais e porque as lavanderias são super acessíveis. Um quilo de roupa lavada custa entre 10 e 12mil kips (o que não chega R$ 5).

13 – Para entrar nos templos budistas é preciso tirar os sapatos e cobrir as pernas e ombros

Os templos são considerados lugares sagrados, onde é proibido entrar calçado e vestido com roupas sem mangas, decotadas, shorts e saias. Se não tiver outro traje, você pode usar os tecidos que são alugados na porta dos templos.

 

14 – Você pode percorrer a cidade e as redondezas de bicicleta ou moto alugada

Não que eu tenha me aventurado, mas é algo bem comum entre os turistas que passam por ali. Alguns chegam a ir para as cachoeiras de Kuang Si (distantes 30km de Luang Prabang) de bike. Cansativo eu sei que é, mas também deve ser um passeio bem interessante. De qualquer forma, Luang Prabang é uma cidade pacata, relativamente pequena e que da para ser percorrida a pé.

15 – Cuidado: você vai se apaixonar pelo Laos

Apesar de menos turístico (ou apenas fora da rota do turismo óbvio), o Laos não deixa de ser imperdível. Já falei nesse outro post sobre meu encantamento, mas não custa repetir. É um país incrível. Lembra muito a Tailândia em diversos pontos, mas é muito mais tranquilo, simples e leve viajar pelo Laos.

Quer saber mais sobre esse país que nos encantou? Veja aqui no nosso roteiro completo, que também serve como índice para todos os outros posts publicados sobre o Laos


Siga o Across the Universe no Twitter: @acrosstheblog

no Instagram: @acrosstheblog

e curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/acrosstheblog

 

Deixe seu Comentário

Não deixe de ler a nossa Política de Comentários.**






* Campos de preenchimento obrigatório