Testamos o serviço Gol no Ar

Continuando a série testei-os-serviços-de-uma-cia-aérea-depois-de-todo-mundo, eis que o teste dessa vez foi com o Gol no Ar, o portal de entretenimento a bordo da Gol, que a Polliana falou dele na ocasião do seu lançamento em Setembro de 2011. A iniciativa da Gol é interessante, mas vejo também que foi uma forma dela transferir para o passageiro a responsabilidade por passar o seu tempo durante o voo, já que, obrigatoriamente, você tem que usar o seu próprio gadget – smartphones, notebooks, tablets e qualquer outro com tecnologia wi-fi – para ter acesso ao conteúdo, diferente de serviços semelhantes como da Azul, TAM e de tantas outras. Ok, faz parte da filosofia low cost da cia, mas no meu ponto de vista, o alcance também fica restrito. Não são todos os passageiros que carregam esses gadgets e ainda tem desenvoltura para lidar com esse tipo de tecnologia, o que pode limitar as estratégias da cia de utilizar esse serviço para vender publicidade no futuro.

Mas enfim, se o avião que você for viajar tiver o serviço, você irá identificar logo na entrada, por um adesivo com esse logo simpático e os dizeres “Gol no Ar“.

E você pode começar a usar o serviço assim que receber a autorização para a utilização de equipamentos eletrônicos, e também deve desligar quando receber a ordem. E uma pergunta que não quer calar: Por que diabos a rede wi-fi do avião fica ATIVA durante todo o tempo, mesmo durante o pouso e a decolagem? Sim, eu tive que cometer esse “desvio de conduta”, mantendo meu iPhone em modo avião e conectado a rede wi-fi deles, para colocar em cheque uma das regrinhas da aviação civil que eu mais amo. Já que, a lógica deles é simples: uma rede wi-fi não emite frequências que podem prejudicar os equipamentos do avião, mas um Kindle ou um mísero iPod, por exemplo, é um grande risco e você deve forçar o seu desligamento durante os pousos e decolagens. Que beleza!

Enfim, onde estávamos mesmo? Sim! O teste. Pois então, assim que você conecta na rede wi-fi com o SSID “GOL NO AR“, você já pode abrir o browser do seu gadget. Qualquer site que você digite, será redirecionado automaticamente para o portal deles.


E uma coisa eu não posso negar, o conteúdo do portal é muito bom. Na minha opnião, supera o da TAM. Principalmente por ser muito bem atualizado. Segundo a Gol, o conteúdo é atualizado sempre que o avião pousa nos principais aeroportos do Brasil. O que é verdade, já que no meu teste verifiquei que os áudios dos colunistas da CBN eram do dia anterior. E para este tipo de serviço, que passa a sensação de que você está navegando na Internet em um conteúdo online, ter conteúdo atualizado é fundamental. Palmas para a Gol.


gol-no-ar-tv
gol-no-ar-tela-de-esportes
gol-no-ar-leitura

Naveguei por vários destes menus, mas o único conteúdo que consumi mesmo foi um episódio que eu ainda não havia visto de Nalu pelo Mundo do Multishow. Como era um voo curto, de Brasília para Guarulhos, o episódio foi a conta do tempo que ainda me restava para explorar o serviço.

Informações Adicionais

– Esse serviço não disponibiliza acesso a Internet. Todo o conteúdo está armazenado off line em um servidor hospedado dentro do avião. É praticamente uma Intranet acessível somente aos passageiros.

– Usar um fone de ouvidos é bom e os demais passageiros agradecem. Já bastam os DJ’s de buzão.

– O serviço é gratuito.

– O conteúdo não está disponível no portal de Internet da Gol.

– A tripulação não está apta a fornecer suporte. Caso precise, cogite levar um amigo nerd como companhia na sua próxima viagem. Eu me ofereço! 😉


Siga o Across the Universe no Twitter: @acrosstheblog

no Instagram: @acrosstheblog

e curta a nossa fanpage no Facebook: facebook.com/acrosstheblog

 

Deixe seu Comentário

Não deixe de ler a nossa Política de Comentários.**






* Campos de preenchimento obrigatório