Wat Pho: o templo do Buda deitado

Ao lado do Grand Palace, outra parada imperdível na Tailândia é o Wat Pho, também conhecido como o templo do Buda deitado. O maior e mais antigo templo de Bangcoc é espaçoso, menos tumultuado e com pontos mais tranquilos para descanso.

Tem regras menos rígidas para entrada – homens podem entrar de bermuda – e é tão lindo e impressionante quanto o Grand Palace. Assim como em outros templos, no Wat Pho há centenas de imagens e esculturas de budas. Dos mais diversos tamanhos, materiais e posições.

O Buda deitado faz jus à fama. É enorme – 46 metros de comprimento e 15 de altura – e difícil de ser fotografado. Para conseguir ver o monumento coberto de ouro e os pés formados por toneladas de madrepérola, você vai passando por um corredor ao lado, em uma fila meio complexa e que pode ser um tanto assustadora, já que há inúmeros avisos para se ter cuidado com os pertences, pois os batedores de carteira são comuns no local.

Ao contornar o corredor e passar por trás do Buda, você vê diversos potes enfileirados cheios de moedas. Para ser mais exata: 108 potes. As pessoas passam e vão depositando uma moeda em cada pote. Segundo a crença, isso traz sorte. Mas por que exatamente 108? Porque representam as 108 ações que levaram o buda à perfeição. Aí você se pergunta… mas quem tem 108 moedas no bolso? Não se preocupe. É só comprar um potinho de moedas por 20 bath, que é vendido logo ao lado.

Thai Massage

Dentro do terreno do Wat Pho também fica a escola da tradicional massagem tailandesa. É lá onde se formam os massagistas profissionais. Nós testamos a famosa Thai Massage e realmente é ótima, mas a massagista que me atendeu conversava mais que lavadeira na beira do rio com a colega. Não consegui relaxar. No final, ganhamos um chá gelado delicinha. Pagamos 420 bath por 1 hora de massagem (nas ruas de Bangcoc, 1h de massagem custa, em média, 250 bath).

A entrada no Wat Poh custa 100 bath e você ainda recebe uma garrafa de água gelada.

Quer saber mais sobre Bangkok? Não deixe de ler aqui o nosso roteiro completão!

Compartilhe este artigo!

Comentários

  1. Pingback: Nosso Roteiro: Bangkok | Across the Universe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *