Brasília: Consórcio Inframérica apresenta plano de reforma e ampliação do aeroporto da capital

Consórcio Inframérica Aeroportos apresentou hoje, aqui em Brasília, o plano de reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. Até a Copa de 2014, os atuais terminais 1 e 2  serão totalmente reformados e um novo será construído com 15 novas posições de embarque. Isso significa que as pontes de acesso aos aviões, também conhecidas como fingers, vão aumentar de 13 para 28. O número de vagas no estacionamento vai dobrar, chegando a três mil vagas, e na entrada do aeroporto será feita uma nova cobertura e nova pista. Quando as obras forem finalizadas, o Aeroporto de Brasília deve triplicar sua capacidade atual de 15 milhões de passageiros.

Área de Embarque

Estrutura de fingers

A promessa é de que os passageiros tenham mais conforto, com corredores amplos, bem iluminados, novas lojas, lanchonetes, esteiras e salas de embarque maiores, incluindo a já divulgada maior sala VIP da América Latina, que inaugura um conceito inédito no Brasil.

Sala VIP | A maior da América Latina

As obras de reforma do aeroporto de brasília já foram iniciadas e prometem esquentar nos próximos meses, com 600 operários – prepare-se para alguma confusão por aquelas bandas.

A entrada

Mas entre todas as informações divulgadas, a que mais me chamou a atenção foi a de como o projeto foi concebido. Eles usaram o conceito de aerotrópolis, um aeroporto cidade. O nome soa engraçado, não? Juro que a primeira coisa que me veio a cabeça foi: “Seria um aeroporto construído pelo Tio Patinhas?“. Mas não, o conceito é sério e não é uma novidade, já que vem sendo adotado em outros países. A proposta é a de que toda uma estrutura se desenvolva em torno do aeroporto, com hotéis, lojas, centros de convenções e opções de lazer. Ou seja, por ali mesmo você poderá fazer negócios, comprar, comer, se divertir e dormir. Será que vai dar certo? Veremos! Potencial pra isso, Brasília tem de sobra.

O Aeroporto Internacional de Brasília

Eu sempre digo que uma das coisas que mais me fascinam em Brasília, graças a sua posição estratégica no coração do Brasil, é o fato de ter um aeroporto com voos diretos para boa parte do Brasil e até para a América do Sul, Europa e EUA. Mas dai vocês vão dizer: “Mas os aeroportos de Guarulhos, Galeão e Confins também têm muitos (e até mais) voos diretos“. Sim, mas eles ficam a 10 minutos da área central da cidade? Foooonnn! Creio que o de Brasília é um dos poucos aeroportos de capitais do mundo com essa vantagem.

Hoje quando tenho que fazer uma conexão e até mesmo escala em outros aeroportos, torço o nariz. Desacostumei. E confesso, fico com pena dos outros passageiros que desembarcam comigo mas que estão em conexão para outro aeroporto. 🙁 Mas pensando neles, postarei em breve uma dica simples e barata de city tour para minimizar a tortura de uma longa espera por conexão.

Enfim, essas são características que nem sempre são reconhecidas pela galerinha do “imagina na copa“. E para eles, finalizo: se hoje o aeroporto é assim, imagina na copa? 🙂

Tenho certeza que iremos receber muito bem não só os torcedores que virão assistir ao vivo a Copa do Mundo de 2014, mas todos os demais turistas que virão após o evento visitar  a capital do meu país. 😉

Sobre o consórcio

O Consórcio Inframérica é composto pelas empresas InfravixCorporación América. Cada uma detém 50% dos 51% da composição da SPE, Sociedade de Propósito Específico, criada para operar, reformar e ampliar o aeroporto de Brasília. A Infraero detêm os outros 49% de participação societária, conforme previsto no contrato de concessão.

Compartilhe este artigo!

Comentários

  1. roberto charles dantas
    13 nov 2016

    Ate que essas obras se concluam, sugiro uma enquete: qual o pior Serviço de espera ao usuario..Brasila ou Cuiaba?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *