Há! Pegadinha do Malan.. ops! da Unidas.

Quantas vezes vocês já ouviram que alugar carro é sempre um bom negócio em viagens? Eu mesmo já disse várias vezes, alugo e sempre recomendo. Mas eis que descobri que é um bom negócio desde que você não tenha nenhuma avaria no carro, pois se tiver, prepare a paciência, o bom humor e principalmente o seu bolso.


Em viagem a Recife no último dia 15, eu e meus companheiros de trip Polliana e Handerson optamos por alugar um carro. Nosso principal objetivo e motivo era o de assistir ao show dos Los Hermanos na sexta-feira a noite. O sábado e o domingo reservaríamos para dar uma esticada até a Praia dos Carneiros, Olinda e ainda um tour pelo Recife Antigo. Como estávamos em três, não tínhamos dúvida de que a melhor opção era a locação de um carro. O foi o que fizemos.

Optamos pela Unidas Rent a Car, por ser uma velha companheira de locações e por ter quase sempre o melhor preço, considerando os descontos fornecidos pela parceria com a GOL e ainda o crédito de 300 milhas Smiles por diária. E claro, sempre optando em pagar pelo serviço de proteção especial.

A viagem estava linda e maravilhosa até o momento da devolução do carro no aeroporto. Quando íamos para a Praia dos Carneiros uma pequena pedra acertou o pára-brisa e o trincou. Ok, vamos ter custos adicionais ao devolver o carro. Mas se isso acontecer com o meu carro o seguro cobre mediante franquia específica, aliás, qualquer seguro decente cobre, certo? Não! O das locadoras de veículos não! Vou falar específicamente da Unidas, pois foi com ela que descobrimos esse easter egg embutido no contrato. O seguro não é seguro. É uma participação em despesas. Há! E sua participação é até um valor limite X, no nosso caso R$ 1500,00. Só o quer for além deste valor é que o pseudo seguro cobre. Ok, mas isso funciona como as franquias dos seguros comuns, certo? Sim! Só que não há participações específicas como nos seguros tradicionais para avarias em vidros e faróis. Resultado, tivemos que indenizar a Unidas em R$ 640 pelo pára-brisa avariado. Isso depois de uma extensa negociação com a área jurídica, pois o valor inicial era de R$ 940 e sob forte ameaça de que se não aceitássemos o acordo, poderiam nos cobrar – através da pré-autorização feita no cartão de crédito – o valor inicial e diárias adicionais pelo tempo que o carro supostamente ficaria parado para a reposição do pára-brisa.

A pequena grande avaria

E sabe o que é mais irritante? Recebemos o carro todo arranhado, amassado e raspado. Se cobram dos clientes o reparo, por quê não arrumam? O que fazem com o dinheiro que cobram? Só imagino uma resposta: Embolsam!

Me deixa mais indignado ainda o fato de que, mesmo que você dirija corretamente, respeite as leis de trânsito e seja um bom menino, seu bolso não ficará isento de um prejuízo como este, até mesmo optando (ou sendo obrigado) a pagar, como já disse, um pseudo seguro.

 

Solicitamos a Unidas que ela tenha ao menos a dignidade de nos comprovar que a substituição do pára-brisa será realmente feita. Serão transparentes a este ponto? Aguardem cenas do próximo capítulo.

Por isso, fica a dica: Ao alugar um carro, leve em consideração no seu orçamento de viagem o risco de incidentes não cobertos pelas proteções especiais. Leia previamente o contrato, questione as proteções especiais e suas coberturas, se informe dos valores de participação e só então decida pela locação. Confesso que daqui por diante pensarei N vezes antes de fazer esta escolha. E dependendo da transparência da Unidas, em voltar a ser cliente e até mesmo recomendá-la.

 

UPDATE 30/10/10: A briga com a Unidas ainda está rendendo. Já saiu do SAC e foi parar na Ouvidoria. Nos negam o fornecimento de comprovante destacando que pagamos pela substituição de um para-brisa. Na primeira tentativa, o recibo veio incluído como se fossem diárias, reclamamos e alteraram faturando a avaria como “outros”. Tornamos a reclamar e alegaram que não podem faturar como substituição de para-brisa pois a natureza da atividade da empresa é locação de veículos e a cobrança de avarias já é prevista no contrato. Ou seja, um belo de um tiro no pé. Se a natureza da atividade deles é a de locação de veículos e cobram pela substituição de uma peça, mesmo prevista em contrato, prq não faturam como tal? Se não pode ser faturada por eles, logo não pode ser vendida e muito menos tributada (razão de tentarem faturar como diárias e “outros”). Só posso supor que estão burlando a legislação fiscal. Alô SEFAZ de Pernambuco!

 

Zarpo Viagens | Aguas Termais

Compartilhe este artigo!

Comentários

  1. Layum Travel
    23 dez 2010

    Cancelar o débito no cartão, além de ser uma esperteza de brasileiro, não surtiria efeito, pois na prática, o cartão aceita o cancelamento, devolve para quem debitou, e pede comprovação de que aquele débito é devido, o que a locadora fará através do contrato assinado, pré-autorização, etc… A cobrança por para-brisas, pneus, rádios, itens que geralmente não são cobertos na apólice de seguro, devem estar claramente informados no contrato que assinou, que pode até ser extenso, mas que deveria ter sido lido. Já sua briga pessoal com relação à comprovação do item, cada pessoa tem uma maneira de agir, penso que você esteja transferindo sua frustração para a Unidas.

  2. Layum Travel, não sei se o seu comentário é direcionado a mim ou ao Gabriel, mas em momento algum considerei o cancelamento dos valores lançados no cartão de crédito. Reconheço a minha responsabilidade e pagamos por ela. O que eu cobro aqui da Unidas e de todas as locadoras de veículos resume a uma coisa bem simples: transparência com o cliente.

    Ainda não atualizei o histórico desta novela aqui no post, mas só pra constar, até hoje ela NÃO conseguiu comprovar que fez a substituição do para-brisas. Nem ao menos forneceu NF do serviço. E a cada contato que fazemos, é uma atrapalhada diferente. A última é que o valor não era mais 640 reais e sim 488 por um “erro do sistema”.

    Enfim..

  3. Anonymous
    08 maio 2011

    Cite por favor onde está escrito que a Unidas deve lhe comprovar a substituição do para-brisas.

    • Marcos
      25 mar 2017

      Prezado anônimos advogado dá unidas. Apropriar-se de dinheiro alheio é crime.a Unidas recebeu o dinheiro, e deve comprovar que efetuou o reparo, inclusive com nota fiscal. Repito. Apropriação indébita é crime..

  4. Anonymous
    09 maio 2011

    “IV – educação e informação de fornecedores e consumidores, quanto aos seus direitos e deveres, com vistas à melhoria do mercado de consumo;”

    Aqui ?

    É acho que não sei ler mais em português se ai está escrito que a Unidas é obrigada a lhe comprovar a troca do parabrisas.

  5. Caro anônimo,
    você deve saber ler sim português, só falta um pouco mais de disposição e capacidade de interpretação.

    ” Art. 4º A Política Nacional das Relações de Consumo tem por objetivo o atendimento das necessidades dos consumidores, o respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da sua qualidade de vida, bem como a TRANSPARÊNCIA e harmonia das relações de consumo..”

    E se você leu e interpretou bem o meu post, deve ter percebido que o que eu cobrei da Unidas foi, através da comprovação da substituição do para-brisas, TRANSPARÊNCIA na nossa relação de consumo.

  6. Anonymous
    18 out 2011

    Boa tarde:
    Estava olhando os comentários sobre aluguel de carros, pois vou viajar para a França e pretendo alugar um carro, possivelmente pela ealuquerdecarros, em especial depois das recomendações feitas.
    Somente escrevo para me referir que o anônimo deve ser dono de locadora de veículos ou muito ignorante. Esclareço que ignorante é aquele que tem total desconhecimento acerca de determinado assunto. Nesse caso, ignorância com relação ao código de defesa do consumidor.
    O relato do Marcelo demonstra uma das mais afrontosas violações ao CDC. Anônimo, o CDC tem como condão a proteção da defesa do consumidor, sendo, dessa forma, balizado por cláusulas gerais que visam a essa proteção.
    Marcelo, sequer seria preciso o pagamento do para-brisa, pois as cláusulas restritivas do direito do consumidor devem estar absolutamente expressas e destacadas. Certamente, quando foi feita a contratação do seguro, essas cláusulas não estavam consignadas.
    Diante dessa condição de pagamento indevido, aliado ao fato de que sequer foi comprovada a troca do para-brisas, sugiro que entre em juízo para requere a restituição em dobro do indébito, forte no art. 42, par. único, do CDC.
    Isso é ganho de causa certo.
    Aliado a isso, pode ser tranquilamente estudada a reparação por danos morais, pois houve um constrangimento indevido do consumidor, com a ameaça de debitamento no cartão o valor que ainda era totalmente discutível.
    Aliás, esse ocorrido é típico de um País como o Brasil, em que se busca qualquer tipo de vantagem sobre os demais.
    Não se furte de se dirigir ao poder judiciário.
    Juliano.

  7. Pingback: Ealuguerdecarros: empresa testada e aprovada | Across The Universe

  8. Pingback: João Pessoa em um final de semana

  9. Glauco Ramos
    06 nov 2014

    Nossa, estou tendo um estressa com a Unidas de Recife Boa Viagem pq de 10 meses eles tao me cobrando umas taxa que nem eles mesmo sabe fala o porque? Moro no Canada e fui de ferias visita minha familia em Dezembro dia 26 e sempre quando vou ao Brasil eu sempre alugo carro.. Alugei carro do dia 26 de dezembro ate dia 13 de Janeiro. NO dia de entraga do carro paguei todas as taxa foi quase R$2000. AI tava tudo bem… Agora fui ver extrato da minhas contas e eles cobro R$470 do meu cartao de credito e mes passado cobro mais R$82.00 O porque nao sei, ate hj to tentando saber . Ja mande varios e-mail para central deles e ate hj ngm me recebeu…. NAO ALUGEI CARRO COM A UNIDAS

  10. Rod
    30 jan 2016

    Caiu uma manga ontem e trincou todo meu parabrisa. Aluguei na unidas. Sem seguro. Posso eu mesmo trocar? Pelo menos pago preço justo.

    • Rodrigo, baseado nessa minha experiência, se você tiver tempo e condições, sugiro que troque. Se deixar a responsabilidade para a Unidas ela vai te cobrar um rim.

  11. Esta empresa me penalizou duramente, depois de ter um carro locado pela unidas roubado, esta maldita empresa não me ofertou outro carro e alegou que eu deveria novamente reter o valor no cartão de crédito, mas eu já não tinha limite para reter eu estava num momento muito difícil precisando me locomover para resolver uma série de problemas pessoais por isso aluguei o carro foi então que a unidas me fez conhecer o inferno de se relacionar com uma empresa selvagem, fria e equivocada, me cobraram o valor inteiro, além de reter o valor do cartão de crédito depois do roubo me cobraram o valor de mais R$ 1.200,00 e eu nunca me senti tão roubado e impotente, a empresa unidas locação de veículos tem minha repulsa o meu ódio, minha indignação e o meu total empenho em falar da minha experiencia e espero que convença as pessoas a fazerem outra escolha unidas não, unidas jamais.

  12. Sandro
    25 set 2017

    Ainda bem que visitei este site! Estou fazendo orçamento para alugar um carro em Recife….mas já estou repensando se vai valer a pena…acho que estes contratos das locadoras são uma furada pro consumidor…ainda mais aqui no Brasil…sei não, acho que vou desistir de alugar carro! Obrigado pelo post!!!!

    • Sandro, alugar carro no Brasil exige muita cautela. Quase sempre é um jogo feito para você perder caso ocorra algum incidente.

    • odair avelino
      15 out 2017

      recife eh so usar a foco locadora fica no fundo do hotel ibis eles tem uma opcao de seguro total com franqia zero,nao importa o q houver no veiculo locado,vc nao paga nada so fazer ocorrencia eu nao uso mais outras locadoras onte tem q foco locadora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *