Usando Internet 3G na Inglaterra

Eu lembro que a primeira vez que eu saí do Brasil, em 2004 para uma viagem à Venezuela, quando ninguém navegava na Internet pelo celular, uma das primeiras coisas que fiz quando cheguei por lá foi comprar um chip de uma operadora local. Lembro que o nome era Digicel. O motivo? Não queria pagar roaming internacional mas precisava ser facilmente encontrado pela minha família e algumas pessoas do trabalho. Compartilhei o número com essas pessoas e quando era realmente necessário, elas me ligavam.

Na época me disseram que eu era nerd demais. “Como assim viajar para fora do Brasil e levar o celular? Você é louco?” Hoje vejo essas mesmas pessoas preocupadas, assim que pisam fora do Brasil, em manter contato com todo mundo pelo Whatsapp ou Skype. Deus tá vendo, viu? 🙂

Bom, apesar de ter repetido esse costume em outra viagens, como na Itália e nos EUA, essa será a primeira vez que irei falar aqui no blog de uma experiência minha em adquirir um chip (SIM Card) de uma operadora local para falar e usar Internet 3G fora do Brasil. Neste caso, na Inglaterra.

Qual operadora usar?

Com a viagem marcada para Liverpool, sai pesquisando qual seria a melhor opção para usar dados enquanto estivesse na Inglaterra. Fiz várias pesquisas, mas o post da Celina do Mala de Rodinha e Necessaire foi essencial para minha decisão.

Minha necessidade: ter internet com boa velocidade no meu iPhone a qualquer hora e em qualquer lugar, sem ter que esperar o hotspot wi-fi mais próximo. Minutos para falar localmente talvez fosse importante, já que ficaria por 30 dias estudando, e seria legal ter um número local para comunicar com meus futuros amigos da escola.

Nano SIM Card Three

De posse das informações obtidas no blog da Celina, minha opção foi pelo chip (SIM Card) da operadora Three. O chip deles já veio com o add-on (um pacote) chamado All in One 15. Esse pacote era interessante, pois me permitia usar Internet 3G “all you can eat“, que é o nome bonitinho que eles dão para “ilimitado” – e é ilimitado MESMO – e ainda tinha 300 minutos de ligações locais para todo o Reino Unido e 3000 SMS por 30 dias. Tudo isso ao custo de 20 libras na modalidade “pay as you go” – o nosso pré-pago, já incluso o valor do chip. Perfeito para a minha necessidade.

Como e onde comprar?

Quando cheguei no aeroporto em Londres (Heathrow), logo depois da passar pela imigração, assim como a Celina disse, encontrei a maquininha de vender chips de celulares. São iguais às máquinas que vendem refrigerante, salgadinhos ou chocolates. Coloquei duas notas de 10 libras e fiz a minha escolha. Havia disponível chips de várias operadoras, mas como eu já tinha feito a minha escolha antes da viagem, não tive nenhuma dúvida e já optei pelo da Three.


3G na Inglaterra | SIM Card Machine
 

* Foto: Igor Leandro (CC BY-NC 2.0)

O chip na verdade é um nano SIM card (utilizado a partir do iPhone 5), mas vem com adaptadores para o micro SIM card (utilizado pelo iPhone 4 e 4S) ou o de tamanho normal, usado pela maioria dos celulares. Ou seja, don’t worry! Independente do modelo do seu aparelho, o chip servirá. Legal, né?

3G na Inglaterra | SIM Card

E foi extremamente importante eu ter comprado logo que passei pela imigração, pois quando fui pegar minha mala, ela havia sido extraviada e informei o número local nos formulários para os contatos que a TAP faria comigo para me posicionar sobre o paradeiro da mala. Mas isso é assunto para outro post.

Qual a velocidade?

Chip inserido no aparelho e voilá.. o celular começou a voar baixo. A velocidade era surpreendente para os padrões que estamos acostumados no Brasil. Nesse dia ainda em Londres eu medi e consegui pegar algo em torno de 3 mega de dentro do metrô. Depois quando eu já estava em Liverpool, fiz outro teste e consegui pegar 17 mega. Sim, meus caros… dezessete! Achou muito? Como se não bastasse, dias depois fiz outro teste e consegui pegar incríveis… pasmem… 20 mega! Por isso que eu sempre digo, não precisa de 4G no Brasil. Basta as operadoras fazerem o 3G funcionar com a qualidade que a tecnologia já permite. Simples, não? As operadoras brasileiras não acham o mesmo.

3G na Inglaterra | Velocidade

Com uma conexão tão boa, eu usava o Skype com chamadas de vídeo no meio da rua, sem o menor problema. E se com chamadas de vídeo a qualidade já era boa, ligando do Skype para telefones fixos no Brasil, usando só o áudio, era como se estivesse falando entre telefones fixos. Mas o teste que melhor atestou a qualidade da conexão era quando eu usava aplicativo do Netflix. Assistia episódios inteiros de Breaking Bad sem nenhum soluço. 😀

Enfim, fica a dica. Você é um heavy user de internet móvel e vai viajar para Londres, Liverpool ou qualquer cidade da Inglaterra ou país do Reino Unido? Pode comprar o chip da Three sem medo de errar.

O único problema é que você ficará muito mal acostumado e terá muita vontade de chorar quando voltar a usar o 3G (ou 4G) da sua operadora no Brasil.

Informações importantes

– Seu celular deve ser desbloqueado para usar em qualquer operadora, caso contrário, não irá funcionar.

– Se quiser usar por mais de 30 dias, basta depois fazer um “top up” – o nosso “comprar crédito” – de 15 libras.

– Nesse plano, apesar da Three dizer que não é possível, eu consegui usar o recurso Personal Hot Spot (ou tethering) do iPhone e compartilhei o acesso com outros celulares e com o meu laptop via wi-fi.

– Não comprou no aeroporto? Relax! Nos Tescos e Poundlands da vida o que mais tem é chip de celular para vender. Você compra o chip por 1 libra + um top up de 15 libras e depois pela Internet no site da Three você adiciona o pacote (add-on) All in one 15 à sua linha. Se achou difícil, você pode procurar ajuda em alguma das lojas da Three espalhadas pela cidade ou da Carphone Warehouse.  Essa loja vende tudo de qualquer operadora.

– Você sabia que pode continuar usando o seu número do Brasil no Whatsapp mesmo trocando por outro chip de uma operadora estrangeira? Basta responder “Não” quando o app identificar que você mudou de número e sugerir a troca. Todos os grupos e contatos serão mantidos e seus amigos continuarão falando com você pelo seu número brasileiro.

Compartilhe este artigo!

Comentários

    • E não é Fernanda? Parece meio óbvio, mas descobri que muita gente não sabe disso.

  1. Oi Marcelo,
    Fiquei super feliz pelo retorno! Super bom quando um post ajuda um viajante! Abraços

    • É a corrente do bem da blogosfera de turismo, Celina. Agora eu tenho que ajudar outros pra pagar a “dívida” 🙂

      Obrigado pela visita! 😉

  2. Marcelo Martins
    17 out 2014

    Ótimo post. Irei para a Europa em jan e passarei pela Inglaterra. Alguém pode me indicar um bom seguro viagem? Abç

  3. Adilson Dutra
    08 dez 2014

    Olá Marcelo. O Seu post foi essencial, confirmou que já haviam me falado sobre a operadora Three. Muito obrigado.

    Você pode me tirar uma duvida Please ?
    Quando eu comprar em uma dessas maquininhas, ela já vem com o pacote de internet ?

    Abraço

    • Oi Adilson!
      Sim, o SIM Card já vem com o pacote de dados habilitado. Basta colocar no celular e começar a usar.

  4. Monica
    21 fev 2015

    Oi Marcelo,muito bom este post.
    Meu filho de 13anos tá indo com o colégio para Londres, pelo que entendi é só comprar e sair usando, como escolher a quantidade de crédito, e Internet?
    Obrigada

    • Monica,
      a quantidade está associada com o SIM Card (chip) que você comprar. Essas informações estão na embalagem dele, que você escolhe na hora de comprar na máquina. Viu que na foto tem as informações do que está incluído?
      Depois se você quiser mais, basta comprar crédito em qualquer mercadinho, assim como é no Brasil.

  5. Paulino de Almeida Neto
    14 jun 2015

    Muito bom o post. Somente uma dúvida, funciona em outros países? Tipo Alemanha ? Sempre viajo para Londres e Berlim a negocio é normalmente líbero os dados e ligação na Claro. Mas é absurdamente caro.

    Att

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *