Meu segredo de sucesso para a viagem perfeita

Ultimamente tenho refletido muito sobre o que existe em comum nas viagens que faço e o que torna uma viagem mais especial e melhor que a outra. Não tenho o hábito de viajar sempre para os mesmos lugares e nem com as mesmas pessoas. Os destinos se alternam e as pessoas também: família, amigos, namorada… Sem contar que, embora não seja a minha preferência, algumas vezes ainda acabo viajando sozinho.

Viajando sozinho | Viagem perfeita em Buenos Aires

Em todas essas situações, fiz viagens maravilhosas e outras nem tanto. Como encontrar então o denominador comum, a fórmula secreta da viagem perfeita? Aquela onde você volta com um grau bem elevado de depressão pós férias, feriado ou fim de semana? 🙂

Cheguei a seguinte conclusão: é a combinação de três fatores macro: destino, pessoas e momento pessoal.

Você poderá estar com seus melhores amigos em um mochilão fantástico pela Ásia, mas se você está em um momento mais introspectivo, não vai aproveitar a viagem, seus amigos não terão você de corpo e alma e a viagem deles também não será a mesma.

Viajando com amigos | Viagem perfeita em Machu Picchu

Ou então ir com sua mulher/namorada em uma viagem romântica em Campos do Jordão, com reserva nos melhores hotéis e restaurantes, se o relacionamento de vocês vai de mal a pior. Não será a viagem que irá tornar as coisas diferentes entre vocês dois.

Ou pior, ir para uma expedição no Monte Roraima, depois de se preparar fisicamente por vários meses, naquele entusiasmo louco para chegar ao pico e curtir aquele visual estonteante, mas com amigos sedentários, que só sabem reclamar das dores e do calor, querendo mesmo é saber quando vão poder correr para Santa Elena de Uairén para comprar muambas. Sem chances de dar certo, né gente?

Viajando com amigos | Viagem perfeita em Inhotim

A Luíza Antunes do 360 Meridianos publicou ontem um post super bacana, contando alguns perrengues e defendendo a sua teoria sobre viagens com amigos. Me atrevo a resumir: o sucesso está em ter objetivos comuns e aprender a ceder. Simples assim. Sugiro fortemente a leitura. 😉

Viajando com amigos | Viagem perfeita em San Leo, Itália

Enfim, poderia fazer um texto gigante com vários exemplos, mas a essência e a mensagem será sempre a mesma: A melhor viagem é aquela onde você combina o melhor destino (na melhor época, claro!), com as melhores pessoas (ou sozinho) e no seu melhor momento.

Não fiz nenhuma das viagens com as combinações acima. Foi só pra exemplificar a minha teoria. Mas as fotos sim, essas ilustram viagens que considero perfeitas e onde houve a combinação desses três fatores.

Para fechar esse assunto, sugiro algumas perguntas para se fazer na hora de planejar uma viagem:

– Este é o melhor destino para ir com essas pessoas?

– Estou no melhor momento para conhecer esse destino?

– Esses são os melhores companheiros para essa viagem?

– Essa não seria uma boa hora para curtir uma viagem sozinho?

Acredito que são reflexões válidas, concordam comigo?

Mas diz ai, qual o SEU segredo de sucesso para a viagem perfeita? Conta pra gente! 😉

Zarpo Viagens | Aguas Termais
Compartilhe este artigo!

Comentários

  1. Concordo total contigo Marcelo! Excelente teoria! 🙂 Para mim, as pessoas continuam sendo o ponto principal de uma viagem e por isso que a escolha da sua companhia ditará completamente o estilo da viagem…

    Destinos, pessoas e momento são a formula ideal para aumentar suas chances de ter uma viagem perfeita, mas tb são as surpresas que vc vai encontrar no local que vão marcar a sua viagem e deixá-la ainda mais especial!

    Parabens pelo blog!

    Grande abraço,

    Ian Borges

    • É isso ai, Ian!
      O imprevisto e o não programado também pode te surpreender com momentos muito agradáveis!
      Obrigado pela visita! 😉

  2. Oi Marcelo,

    Obrigada pela referência.

    Adorei suas reflexões. Se as pessoas pensassem isso com cuidado antes de embarcar, muitos perrengues e brigas seriam evitados e muitas viagens seriam melhor aproveitadas.

    bjs

    • Oi Luíza!
      Há tempos penso sobre o assunto e a viagem para o #EncontroBH me fez refletir mais ainda. Dai em seguida veio o seu post.. putz! Era o incentivo que eu precisava para publicar os meus devaneios 🙂
      Obrigado pela visita! 😉

  3. Debora
    03 maio 2013

    Oi, Marcelo!
    Muito bom seu post.
    Algo que percebi depois de algumas viagens, vc pode ter o melhor amigo de infância, mas nem sempre ( no meu caso nunca), dá certo viajar juntos.
    Ainda bem que fiz grandes amigos viajantes para compartilhar destinos!!:-)
    Beijo

    • Debora,
      uma vez um amigo me disse uma coisa interessante, de que não existe essa coisa de fulano ser o seu melhor amigo. O que existem são vários melhores amigos. O melhor para conversar, o melhor para falar besteira, o melhor para diversão, para beber.. e por que não o melhor (ou os melhores) para viagens, né?

      Obrigado pela visita! 😉

  4. Concordo plenamente, Marcelo!

    Meu segredo para viagens perfeitas é saber respeitar o espaço do outro, quando estou viajando em grupo e saber o destino/período certo pra viajar sozinho.

    As pessoas são diferentes e cada uma tem um gosto, uma preferência, o seu tempo… E sozinho, acho que voltaria deprimido de uma viagem a algum lugar frio, chuvoso, que não poderia ir pra rua e ver gente, rs.

    P.s.: fico feliz em fazer parte de uma dessas viagens perfeitas! Realmente, o Encontro BH foi demais!!!

    Abs!

    • Diego,
      perfeita suas colocações. E viajar sozinho no inverno é algo que não cola mesmo! 🙂
      Só se você tiver na vibe de curtir uma fossa, bem deprê mesmo. hahaha

      E a nossa viagem para BH me fez refletir muito. Ela tem sua parcela de culpa na construção desse post. Foi muito bacana!

      Obrigado pela visita! 😉

  5. Olá cheguei aqui via Instagram… meu blog tem o nome bem parecido com o seu, então vim conhecer e acabei adorando!!

    Sua reflexão sobre viagens é uma grande questão pra mim tbm. Sempre viajo com meu marido e sempre queríamos viajar com amigos. Quando finalmente viajamos, a viagem acabou com a amizade com as pessoas que viajamos junto. Hoje nem nos falamos mais.

    Por outro lado já compartilhamos alguns passeios durante viagens com pessoas totalmente desconhecidas e saiu tudo muito bem!!

    abs

    • Oi Fernanda!
      Muita gente pergunta se nosso blog não deveria ser Across the World, e não Universe. Dai antes de explicar o real motivo, (a música dos Beatles), digo que é prq nosso objetivo é o de sermos “mochileiros das galáxias”. hahaha!!
      Avaliando por esse lado, o nome faz muito mais sentido 🙂

      Mas que coisa triste essa da viagem que acabou com a amizade.
      Já briguei com amigos em viagens, mas nunca chegou a esse ponto.

      Obrigado pela visita! 😉

  6. Eu ia contar que parei aqui via instagram, mas fiquei surpreso na verdade por achar um blogueiro que tem o mesmo nome que o meu pai!!! Por um momento achei que fosse ate pegadinha kkk

    Muito legal o post, na verdade ter objetivos definidos ajuda mais que nas viagens, ajuda na VIDA da pessoa. Saber o que se quer é onprimeiro passo pra correr atrás dos objetivos

    Abs

    • Oi meu filho, tudo bem?
      hahaha
      Brincadeira, Cláudio!
      Existem alguns homônimos meus por esse Brasil. Vivo recebendo emails para outros Marcelos Lemos na minha caixa postal. Espero muito pelo dia que comecem a confundir as contas bancárias também. Eu iria adorar receber uns depósitos por engano. 🙂

      Abraços e obrigado pela visita! 😉

Deixe uma resposta para Fernanda - Viagens Across the World Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *