Salar de Uyuni e Deserto do Atacama: Qual a logística ideal?

Fazer a viagem do Salar de Uyuni e Deserto do Atacama sempre esteve nos meus planos, mas eram sempre adiados por conta da logística que eu considero complexa. Já havia pesquisado todas as possibilidades diversas vezes e, mesmo depois que a Analice relatou aqui todo o procedimento, tim-tim por tim-tim, eu ainda lhe fiz mil perguntas – principalmente porque acabamos fazendo o sentido inverso.

Deserto do Atacama | 01

Esse roteiro é clássico entre mochileiros e atrai gente de todos os cantos do planeta, principalmente brasileiros, talvez pela proximidade ou porque um dia (hoje não mais) já foi bastante econômico.  Muitos optam ainda por incluir o Peru na mesma viagem, como fez a Analice. Eu bem gostaria de voltar ao Peru, mas receio por viagens tão longas, então optamos pelo clássico combo: Atacama e Salar.

Mas por onde começar? Como organizar essa logística complexa em uma região com uma infraestrutura um tanto precária? Nesse post explico como fizemos e como considero ideal. Afinal, a gente sabe que nem sempre dá para fazer o roteiro ideal quando se busca passagens com bons preços ou mesmo com milhas.

Como fomos

De Brasília a Santiago

Saímos de Brasília para Santiago (conexão em Guarulhos) com milhas pela TAM (10 mil pontos). Ficamos alguns dias por lá por opção, mas é possível já fazer outra conexão e seguir para Calama, cidade ao Norte do Chile, onde fica o aeroporto mais próximo de San Pedro do Atacama, cidade base para todos os passeios turísticos do deserto chileno.

Deserto do Atacama | 02

De Santiago a Calama

De Santiago para Calama há duas companhias aéreas que fazem o trajeto: a LAN e a Sky Airline. A diferença de preços é gritante. A Sky é infinitamente mais barata, mas muitos brasileiros relatam dificuldades para comprar as passagens pelo site com cartão de crédito emitido no Brasil. Inclusive a Sílvia, do Matraqueando, fez um post explicando como comprar caso tenha problemas. Eu consegui comprar e pagar (R$ 130 – um trecho) com meu cartão pelo site sem problemas, mas não tive a mesma sorte para embarcar.

Dias antes da viagem recebi um email avisando que a empresa estava em negociação com os funcionários em greve e “para assegurar a integridade dos passageiros”, estava cancelando todos os voos de 5 dias corridos. O meu era no último dia. Para evitar problema maior, pedi meu dinheiro de volta – foi extornado dias depois – e gastei mais 20 mil milhas da TAM para emitir o trecho Santiago – Calama pela LAN.

Se tivesse previsto o problema com a SKY, teria comprado a passagem Brasília – Santiago – Calama (usando a opção de múltiplos destinos) e, com certeza, teria saído mais barata. Mas realmente o preço da SKY era tentador. E se não fosse a tal greve, teria sido uma economia e tanto, já que a LAN cobra pelo mesmo trecho quase R$ 1 mil.

Obs: no post da Sílvia, muitos brasileiros relatam viagens tranquilas e sem imprevistos com a SKY.

De Calama para San Pedro

Do aeroporto de Calama até a cidade de San Pedro do Atacama, a opção é ir de transfer. A viagem é feita de van, é rápida (+ou- 1 hora) e tranquila. Agendamos o transfer com a Licancabur aqui. Recebi a confirmação por email e o aviso de que nos esperariam com uma plaquinha. Mas quando chegamos não havia ninguém nos esperando e o guichê estava fechado. Por sorte eu não havia feito o pagamento adiantado e resolvi ir com uma das várias outras empresas que oferecem o mesmo serviço e pelo mesmo preço (12 mil/pessoa por um trecho ou 20 mil/pessoa ida e volta).

Escolhemos a Transfer Pampa, que também faz reservas pelo site.

Transfer de Calama a San Pedro do Atacama no Chile

A logística dos passeios

Em San Pedro do Atacama ficamos três dias fazendo passeios diários e retornando ao hotel. No 4° dia cedo, iniciamos nosso tour para o Salar de Uyuni.

De San Pedro há duas opções de passeio para Uyuni:

3 dias – que você desembarca em Uyuni e segue viagem por conta própria;

4 dias – que você volta para San Pedro no fim do tour com o guia. Nesse caso, no fim do 3° dia o guia já começa o trajeto de volta, mas dessa vez por um caminho mais direto e, consequentemente, mais rápido. Na ida são 1200km em três dias. Na volta são 520km.

O nosso tour foi de 3 dias.

Tour para o Sala de Uyuni

Depois de Uyuni

De Uyuni pegamos um ônibus da empresa 6 de Octubre para Sucre. Compramos adiantado pelo site Tickets Bolivia e pagamos US$ 11,68  por pessoa. Era o único ônibus direto. Sai às 22h e chega às 5h em Sucre. Muitos optam por ir até Potosi e, de lá, pegar outro ônibus para Sucre. Inclusive, na agência de viagens em San Pedro, nos desaconselharam a pegar esse ônibus direto, pois seria “muito tempo dentro de um ônibus precário como os da Bolívia”.

Mas seguimos com o plano e deu tudo certo. O ônibus era confortável – fora o banheiro que estava fechado e o motorista foi obrigado pelos passageiros a parar no meio do caminho para que eles pudessem fazer xixi no mato (coisas da Bolívia) – e a viagem correu dentro da normalidade.

Ônibus da empresa 6 de Octubre de Uyuni para Sucre

De Sucre pegamos um voo da Cia Aérea boliviana BOA para Santa Cruz de La Sierra. O percurso é rápido de avião (cerca de 30 minutos) e não recomendado para se fazer por terra. Além da passagem ser barata. Pagamos R$ 150 por trecho. Apesar da viagem ser rápida, teve até lanchinho. No aeroporto de Sucre, ainda pagamos uma taxa aeroportuária no valor de 11 bolivianos (cerca de R$ 6). De Santa Cruz seguimos para o Brasil de GOL com passagens compradas por 10 mil milhas.

Todos os trechos foram intercalados por estadias nessas cidades. Apenas em Uyuni é que não dormimos. Então nosso roteiro ficou assim:

– Santiago (3 noites)

– Calama e San Pedro do Atacama (3 noites)

– Tour Salar (3 dias e 2 noites)

– Uyuni e Sucre (2 noites)

– Santa Cruz de La Sierra (2 dias)

Canion no Deserto do Atacama no Chile

E quais são as outras opções?

O sentido inverso

Começando pela Bolívia (Santa Cruz de La Sierra – Sucre – Uyuni), atravessar o Salar e chegar ao Chile. Após fazer os passeios de San Pedro, se deslocar para Calama e pegar o voo para Santiago. Igualzinho como fizemos, mas no sentido inverso.

Vantagem

Essa opção é boa para quem tem receios com a Bolívia. Dessa forma você começa a conhecê-la por cidades mais amigáveis, vai se acostumando até chegar aos perrengues.

Indo e voltando pela mesma cidade

Você pode começar e terminar por Santa Cruz ou mesmo por Santiago, fazendo um roteiro circular. Como?

Por Santa Cruz

Santa Cruz – Sucre – Uyuni – Salar – San Pedro e de lá voltar para Uyuni de transfer da agência ou de trem/ônibus.

Por Santiago

De Santiago é mais comum e ainda mais viável, já que as agências já oferecem o tour com um dia a mais para o retorno à San Pedro: Santiago – Calama – San Pedro – Salar – Uyuni – San Pedro – Calama – Santiago.

Vantagem

Comprar a passagem área saindo do Brasil com os dois trechos (ida e volta) é sempre mais barato.

Deserto do Atacama | 04

Outra alternativa

Tem medo da Bolívia e quer tentar evitar os mil perrengues dos quais já ouviu falar sobre o tour do Salar? Que tal apostar em um tour de um só dia pelo Salar? Se soubesse dessa opção durante meu planejamento, essa seria minha escolha.

Como funciona

De Uyuni há tours de apenas um dia, já que a cidade está bem próxima do Salar. Então você pode fazer o tour em um dia sem grandes dificuldades, volta para Uyuni e segue sua viagem. Essa opção funciona melhor se você estiver fazendo a viagem no sentido Bolívia – Chile. Você pode, por exemplo, ir para San Pedro do Atacama ou Calama de trem/ônibus (atenção às datas, pois os trens não são diários), partindo de Uyuni, ou mesmo contratando o serviço das agências para te levar até San Pedro com a turma que volta diariamente dos tours. Se a ideia é continuar na Bolívia, pode seguir para Sucre ou La Paz, por exemplo, de ônibus.

1-DSC_0089 (2)

Mas então você quer dizer que nos outros dois dias do tour não há nada de interessante e que poderiam ser eliminados?

Na boa, sem querer levantar polêmica… há sim muito o que se ver, mas é mais do mesmo que você vê no Deserto do Atacama. Então se você vai combinar o Salar com o Atacama, vale repensar. Ok, muitos não vão concordar comigo, mas acho aqueles três dias de tour do Salar muito forçados para quem tem a oportunidade de ver paisagens semelhantes no Atacama.

Mas atenção: tô falando só para quem já vai ao Atacama. Quem não tem esse destino no roteiro, é melhor que faça o roteiro do Salar inteiro.

Por exemplo: Lagunas coloridas, vulcão, geyzer, lagoas de águas termais, montanhas, vicunhas, lhamas e flamingos? Tudo tem no Atacama e você pode fazer com calma (e em locais com estrutura como banheiro, controle e segurança) e voltar para San Pedro, jantar em um restaurante legal – ou simplesmente andar pela cidade, ir para o conforto do seu hotel, da ducha quente e da sua cama quentinha.

Piedras Rojas - San Pedro do Atacama

O 1° dia do tour do Salar você perde muito tempo na imigração e ainda termina na hora do almoço (então nem deveriam contar como um dia).

O 2° dura o dia inteiro mesmo, mas você só percorre os quilômetros e não aprecia tanto a paisagem, porque nesse dia o motorista mal para.

O 3° eles esticam ao máximo para poder terminar às 13h. Então para que tanto cansaço (incluindo o desgaste por conta da altitude que chega a 5200m durante esse tour e o desconforto da viagem naqueles carros velhos e fedidos) para um tour que o diferencial acaba sendo o Salar – esse sim mágico e incomparável?

Não quero criticar o roteiro ou mudar a cabeça de ninguém. Minha intenção é só deixar aqui a minha opinião e um relato sincero, algo que eu gostaria de ter lido antes de fazer a minha viagem. A partir daí, cada um avalia e adapta o seu roteiro de acordo com suas preferências.

E você, fez essa viagem de outra forma? Como foi? Conta aqui para gente! 😉

Informações adicionais

Outros posts dessa série:

– Tour pelo Salar de Uyuni: o 1º dia

– Tour pelo Salar de Uyuni: o 2º dia

– Tour pelo Salar de Uyuni: o 3º dia

– 11 Coisas que você precisa saber antes de ir para a Bolívia

– Salar de Uyuni e Deserto do Atacama: qual a logística ideal?

– Deserto do Atacama e Salar de Uyuni: o que levar na mala?

Não deixe de ler também a série Mochilão pela América do Sul onde nossa amiga Analice Calaça conta com detalhes o seu tour pela Bolívia, Chile e Peru, incluíndo o Deserto do Atacama e o Salar de Uyuni.

20 Comentários para "Salar de Uyuni e Deserto do Atacama: Qual a logística ideal?"

  1. Bóia disse:

    Oi, Polliana. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

  2. Suellen disse:

    Oi, Polliana!
    Estou considerando ir a apenas 1 dos dois para economizar e porque li que muitas atrações seriam “mais do mesmo”
    Se você fosse optar por um dos dois, em relação unicamente ao quesito beleza natural, qual seria o melhor?

    • Então escolha o Deserto do Atacama, faça com calma e em uma próxima oportunidade e com tranquilidade, faça o Salar. Ambas são atrações imperdíveis, mas para começar, o Deserto do Atacama seria melhor.

    • Suellen, só um esclarecimento: quando disse que de certa forma os dois passeios podem ser repetitivos no quesito atração, eu me refiro ao tour de 3 dias para chegar até o Salar. Se optar por fazer o passeio de 1 só dia e só conhecer o Salar, não deixe de complementar seu passeio com o Deserto do Atacama.
      Espero ter ajudado! 😉

  3. cristina disse:

    Boa noite
    Fiz tour por Bolívia e Chile. Foi tudo maravilhoso, mas estava preparada para os perrengues que haviam me falado. No entanto, é comum pegarmos carro ao seu dizer “velhos e fedidos” por serem carros que transportam turistas do mundo todos os dias. O que esperar de hoteis no deserto? Um cinco estrelas? Acho difícil. Pra quem curte uma aventura e uma trip que vais conhecer além do ponto turístico, a cultura, me parece que vc não tem tanta experiência. O seu relato não auxiliou muito não. Pra conhecer lugares como as grandes capitais, com hotéis 5 estrelas, vans que possuem ar condicionado (que sobreviveria poucos meses no salar) deves ir a grandes cidades Itália, Alemanha, Paris etc, não os andes.

    • Oi, Cristina. Que bom saber da sua experiência. Esse é apenas um dos diversos posts que fizemos sobre o Salar e Atacama. Neste específico não falamos sobre cultura, mas sim sobre logística. E isto me parece bem claro no título e em todo o texto. Acredito que você não tenha entendido muito bem a ideia do nosso espaço, mas isso aqui é um blog e é onde relatamos nossa experiência e damos a nossa OPINIÃO em cima do que vivenciamos nestes passeios. Acho que não preciso esclarecer que não esperava nenhum hotel 5 estrelas no deserto, mesmo porque eu sequer falei sobre minhas expectativas neste texto. Mas se quiser ir mais a fundo sobre minhas impressões, pode procurar nos outros posts sobre o mesmo destino. Realmente não tenho grande experiência em viagens. Sou apenas uma turista amadora, embora sonhe em ser uma profissional e viver só passeando. Mas enquanto isso não é possível, eu trabalho (e muito). Mas até que tem dado certo, porque já visitei mais de 30 países (32 para ser mais específica), incluindo esses que você me recomendou. 😉

  4. MILLENA L VALENCA disse:

    Polliana seu post era exatamente o que eu precisava e pesquisava sobre fazer o salar de uyuni e Atacama em uma mesma viagem. No meu caso, virei da Bolívia e terminarei no Chile (soube que a altitude pra quem vai pro salar pega logo no primeiro dia de quem vem do Chile).
    Mas se me permite, vc poderia ser um pouquinho mais específica quanto aos passeios que são indispensáveis(e talvez complementares) pra quem vai fazer os dois?

    • OI, Millena. Que bom saber que ajudamos.
      No Salar, por exemplo, você já vai ver geiser. Se não for algo de muito interesse, acho que só uma experiência já seria suficiente. No Salar vc verá muitas lagunas. Então no Deserto do Atacama, dê prioridade a outros tipos de passeio, além daqueles que só te levam para ver mais lagunas… etc, etc. Mas… se você tiver tempo e dinheiro, tbm pode fazer todos. Vai da sua disposição! 😉

  5. Luan disse:

    Ola! Tenho só 6 noites e quero chegar e sair por Calama. Posso passar 5 noites em San pedro do atacama e fazer o passeio de 1 dia pro uyuni? Só quero a foto no salar… rs. chegando domingo 11 da noite, saindo sexta d manha.
    Valeu!

    • OI, Luan… o tour de um dia é com saída de Uyuni, você teria que estar fazendo o passeio no sentido contrário. Saindo de San Pedro, até onde sei, não é possível fazer o tour em um só dia.

  6. Pedro disse:

    Olá Polliana,

    Parabéns pelo blog.
    Tenho interesse de conhecer o Salar, porém da maneira mais curta.
    Você menciona que o tour de 1 dia é possível saindo de Uyuni, porém quero ficar o menor tempo possível na Bolívia. Como consigo isso? A chegada na Bolívia é por Sucre? De lá para Uyuni é quanto tempo? Existe algo rápido partindo de San Pedro mesmo? Agradeço muito a ajuda.

    • Oi, Pedro. Tudo bem? Desculpe a demora na resposta.
      Por San Pedro não há como ser mais rápido. Você pode chegar por Santa Cruz (que é um dos voos mais baratos para o Brasil). De lá pegar um voo para Sucre (que é uma cidade bem lindinha) e de lá seguir de ônibus para Uyuni. De todas as formas o caminho é complexo. Talvez exista um caminho mais curto, mas esse é o menos complexo que conheço. Espero ter ajudado! Se possível, depois nos conte como resolveu e a melhor forma. 😉

  7. Micarla Sousa disse:

    Boa tarde.

    Eu gostaria de fazer apensas 1 dia no Salar de Uyuni, partindo do Deserto do Atacama. Isso é possível? Se sim, quais agencias indicadas para esse passeio?

    No aguardo e obrigada!

    • Oi, Micarla. Partindo de San Pedro do Atacama eu não conheço nenhuma opção para você ir em 1 dia para o Salar. Talvez, se você contratar um motorista exclusivo ele tope te levar pelo caminho mais curto e chegar até lá em um dia.

  8. Carla Almeida Araújo disse:

    Adorei as suas considerações e dicas.
    Só não consegui entender direito o seguinte: Em Uyuni eu consigo comprar um pacote que faz 1 dia de salar e outros de Deserto do Atacama?

    Você ainda poderia me ajudar com o meu roteiro?
    Meu voo: Rio – Cusco (ida e volta) serão 13 dias.

    1 dia – pernoite em Águas Calientes
    2 dia – Machu Picchu (onde passarei meu aniversário) – retorno Cusco

    Dai já queria ir direto pra fazer o Deserto e o salar (pra não ter que fazer isso do meio pro fim e ficar cansada demais)
    Pensei ir até Puno e conhecer as Ilhas flutuantes e depois ir de Puno a Uyuni e fazer o trajeto que você sugeriu (Uyuni – Salar – San Pedro – Uyuni) Nesse trajeto passo também pelo deserto ou tenho que ir de San Pedro por outro trajeto?

    Obrigada

    • Oi, Carla. Os tours de 1 dia para o Salar saindo de Uyuni vão e voltam no mesmo dia. Se depois do Salar você pretende ir para o Deserto do Atacama, tem a opção de pegar um trem de Uyuni para San Pedro do Atacama ou então fazer o tour completo de 3 dias, já que o passeio é finalizado em San Pedro.
      Sobre o seu roteiro, acho melhor não tentar de ajudar, porque não tenho experiência nesse trecho aí. Estive no Peru em uma viagem separada então não sei qual seria a melhor forma para ir de Cusco para San Pedro. 😉

  9. Henrique Castroviejo disse:

    Vou estar em Cusco e queria fazer o Salar e o Atacama oq vc me indicaria?

  10. Magda disse:

    Olá, Polliana!
    Que bom que esse site existe e que ótimo que tenhamos o mesmo prazer em dividir dicas e ajudas com os outros viajantes, apesar de eu não ter um site por conta da minha vida louca, recheada de correria entre um colégio e outro!
    Sou sua seguidora no Instagram e há tempos estou querendo escrever pra te perguntar sobre Atacama-Uyuni continuando pela Bolívia (Sucre, Potosí…), voltando por La Paz… Você acha muita loucura pra uma professora viajante que sempre viaja sozinha? 😀
    Você teria como me ajudar com o roteiro depois de Uyuni?
    A viagem aconteceria em Janeiro, que é quando as férias me permitem essas estrepolias. Eu já te agradeço desde já e parabenizo o teu site uma vez mais.
    Abraços.

    • Ei, Magda! Que maravilha! Não acho nenhuma loucura o seu roteiro. Aliás, o que mais se encontra nesse trecho são viajantes solo. O difícil é continuar a viagem sozinha, já que no fim a gente acaba se agrupando, de qualquer forma. Caracteristica de brasileiro, não é mesmo?
      Mas te ajudo sim, se estiver ao alcance dos meus conhecimentos. O que vc precisa saber especificamente?

Deixe seu Comentário

Não deixe de ler a nossa Política de Comentários.**






* Campos de preenchimento obrigatório